Meu Carrinho 0

Blog

carotenóide: sua definição e características

Carotenóide é um grande grupo de pigmentos presentes na natureza, com mais de 600 estruturas caracterizadas com uma produção estimada em 100 milhões por ano.

Identificados em organismos fotossintetizantes e não fotossintetizantes, plantas superiores, algas, fungos, bactérias e em alguns animais. São responsáveis pelas cores do amarelo ao vermelho de frutas, vegetais, fungos e flores, utilizados comercialmente como corantes alimentícios e em suplementos nutricionais.

Os carotenóides são uma família de compostos abundantemente encontrados na natureza, sendo os responsáveis pela cor da maioria das frutas e vegetais, a qual pode variar desde o amarelo até o vermelho vivo.

São tetraterpenóides de 40 carbonos unidos por unidades opostas no centro da molécula. Ciclização, hidrogenação, desidrogenação, migração de duplas ligações, encurtamento ou alongamento da cadeia, rearranjo, isomerização, introdução de funções com oxigênio
ou a combinação destes processos, resultam na diversidade de estruturas dos carotenóides.

A cadeia poliênica pode ter de 3 a 15 duplas ligações conjugadas e o comprimento do cromóforo determina o espectro de absorção e a cor da molécula.

Todas são baseadas em sete diferentes grupos terminais, dos quais somente quatro (b, e, k e y) são encontrados em carotenóides de vegetais superiores.

Os carotenóides compostos somente de carbono e hidrogênio são chamados de carotenos, e os carotenóides oxidados, as xantofilas, apresentam grupos substituintes com oxigênio, como hidroxilas, grupos ceto e epóxi.

Onde e/ou onde podemos encontrar o carotenóide?

fontes de carotenoideCompostos de aroma derivados de carotenóides (conheças mais carotenóides aqui) têm sido detectados em produtos folhosos (tabaco, chá, mate), em óleos essenciais, frutas (uva, maracujá, carambola, marmelo, maçã, nectarina, melão, tomate), vegetais, condimentos (açafrão, páprica) e em outras fontes, como vinho, rum, café, carvalho, mel, algas marinhas etc.

Estes são alguns exemplos que ilustram a importância dos noroisoprenóides como compostos de aroma e de fragrâncias e sua ocorrência na natureza.

Os principais carotenóides encontrados na dieta são o betacaroteno (β-caroteno), o alfa-caroteno (α-caroteno), a luteína, a beta-criptoxantina (β-criptoxantina), a zeaxantina e o licopeno.

Em geral, o carotenóide dentro da estrutura dos alimentos é relativamente estável, mas uma vez que a estrutura é quebrada e os carotenóides são expostos ao calor, luz, oxigênio, peróxidos, metais de transição e lipoxigenases, a estrutura é rapidamente degradada, levando à perda de cor (branqueamento) e função biológica.

Importância do carotenóide no tratamento de doenças

Carotenóides possuem um efeito destacável na resposta imune e na comunicação intracelular e apresentam efeitos benéficos contra doenças relacionadas ao envelhecimento. Além disso, há indícios de que os carotenóides em associação com outros componentes de frutas e vegetais apresentam efeito protetor contra algumas doenças crônicas.

Por ex., o efeito sinergístico entre b-caroteno e vitaminas C e E foi observado na proteção celular, provavelmente decorrente da capacidade do b-caroteno em destruir os radicais livres e reparar os radicais de tocoferol produzidos pela ação do a-tocoferol.

Iremos de forma simples explicar cada benefício dos carotenóides, embora possamos enumerar alguns dos carotenóides esse aspecto é de outro fórum e não deste.

#1 – Ação quelante

O nome quelante provém da palavra grega chele, que significa garra ou pinça, referindo-se à forma pela qual os íons metálicos são “aprisionados” no composto. No caso particular do carotenóide a capacidade de um determinado carotenóide em quelar  está relacionada com o número de duplas ligações conjugadas e aos grupos ligados às extremidades da cadeia.

#2 – Interações com radicais livres

Os radicais livres podem danificar células sadias do nosso corpo, presentes em muitas reacções de oxido-redução. As reações dos carotenóides com radicais livres levam à transferência de elétrons ou possíveis reações adicionais.

Sabe-se que a estrutura dos carotenóides exerce grande influência sobre a atividade antioxidante. A atividade anti-oxidante aumenta com o aumento do número de duplas ligações conjugadas, grupos cetona e presença de anéis ciclopentano em sua estrutura.

#3 – Carotenóides como precursores da vitamina A

Os carotenóides são conhecidos por serem precursores de vitamina A (veja o artigo vitaminas), sendo que essa conversão ocorre naturalmente no fígado.

O nosso site está em modo de manutenção, devido a problemas internos. Desculpas pelos transtornos causados! Dispensar