Bancos alemães passarão a vender Bitcoin

Ninguém pode negar que no futuro as criptomoedas vão fazer parte do mercado fianceiro tradicional, essa “união” é inevitável, e isso já vai começar a acontecer em 2020, quando os bancos alemães passarem a vender Bitcoin em 2020.

O Handelsblatt, um portal de notícias alemão, informou que, de acordo com uma nova lei que implementa a quarta Diretiva de Lavagem de Dinheiro da UE, as instituições bancárias poderão fornecer aos seus clientes a compra e venda de criptomoedas.

Vale destacar que o projeto de lei já foi aprovado pelo Bundestag, o parlamento federal da Alemanha e apartir até o próximo ano, os bancos poderão oferecer aos seus clientes investimentos em criptografia juntamente com títulos tradicionais como títulos e ações com apenas um “toque de um botão”.

Se você deseja dobrar seus bitcoins dentro de dois meses clique aqui

“A Alemanha está a caminho de se tornar um paraíso das criptomoedas. O legislador alemão está desempenhando um papel pioneiro na regulamentação das criptomoedas”.

Disse Sven Hildebrandt, diretor da empresa de consultoria DLC.

É importante destacar que os bancos terão autonomia para fornecer criptomoedas sem a necessidade de custodiantes externos ou subsidiárias especiais.

A nova regulamentação está sendo bem vista pela Associação de Bancos Alemães (BdB), e eles acreditam que a experiência das instituições de crédito na proteção de ativos de clientes e gerenciamento de riscos é fundamental para evitar a lavagem de dinheiro utilizandos criptomoedas.

Receio do mercado

Bancos alemães passarão a vender Bitcoin

Todo mundo sabe que as criptomoedas e em especial o Bitcoin, tem sido o centro das atenções no mercado financeiro tradicional como sendo a próxima geração de investimento e isso tem deixado alguns especialistas financeiros alemães, particularmente Niels Nauhauser de Baden-Wuerttemberg, temerosos. Eles estão preocupados com a “ambição” dos banqueiros, em oferecer de maneira “agressiva” investimentos em criptomoedas para investidores sem conhecimento.

“Basicamente, os bancos vendem uma variedade de produtos financeiros, agora com eles tendo permissão para vender criptomoedas e mantê-las por um certo preço, os investidores correm o risco de ter prejuízo, sem que eles saibam o que esta acontecendo. “ disse Naushauser.

Um comentarista financeiro alemão, disse: “Os bancos já estão lucrando com os lucros das empresas do mercado de criptomoedas. É importante garantir a proteção financeira do consumidor não deve ser prejudicada”.

Bakkt batendo recordes

No dia 9 de novembro, os contratos futuros de Bitcoin liquidados fisicamente pela Bakkt alcançaram uma nova alta ao estabelecer um novo recorde diário de 1.756 contratos futuros de Bitcoin.

Esse recorde veio no dia em que o BTC caiu abaixo de US$9.000 depois de duas semanas em um bom período de alta, testando resistências na casa dos US$9.500. Durante o final da semana o Bitcoin caiu abaixo de US$8.700.

Esse nível de suporte não revisitado desde antes de a moeda recuperar 42% em apenas dois dias durante o mês de outubro.

Atualmente, o BTC está sendo negociado a US$7580, demonstrando uma alta bem sutil de apenas 0,36% nas últimas 24 horas.

No final de outubro, o volume de Bakkt teve uma grande alta e atingiu um recorde histórico quando o preço do Bitcoin caiu abaixo de US$7.300 e quando o preço do Bitcoin subiu 42%, para US $ 10.500, o volume bateu outro recorde.

Fonte: guia do bitcoin

Compartilhe o artigo

Autor: Augusto Constantino

Augusto Bene Tomé Constantino é Moçambicano. Nasceu na cidade de Chimoio, província de Manica. Formado em Farmácia pela Universidade Zambeze, leciona curso de Licenciatura na Faculdade de Ciências de Saúde da UniZambeze. Trabalha com microencapsulação de compostos bioativos usando biopolímeros de origem vegetal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *