China quer proibir mineração de bitcoins

china quer banir a mineração de bitcoin

Segundo a Reuters, a China pretende eliminar a mineração de bitcoins no país. Se isso realmente acontecer a segurança da rede poder ser posta em perigo, mas grandes oportunidades podem surgir.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) disse nessa segunda que está aguardando opiniões sobre um lista de indústrias que ela gostaria de encorajar, restringir ou eliminar. A lista foi primeiramente publicada em 2011 e revisada nesse ano.

O rascunho com a revisão adicionou mineração de criptomoedas e mais outras 450 atividades. O NDRC se diz preocupado com o meio ambiente e desperdício de energia, mas nós sabemos que a intenção do governo chinês é outra.

O que os chineses querem?

Assim como aconteceu com a internet, o governo chinês quer dar um “reset” no mercado de criptomoedas do país. Beijin se sente incomodada com qualquer indústria que possa desafiar seu poder, é por isso que o governo chinês começou a caça aos usuários de bitcoin em 2017.

Na época diversas exchanges foram fechadas, o bitcoin e outras criptomoedas foram banidas do país. Mas a verdade é que a negociação ainda continua, mas de forma informal.

Sabemos que o governo chinês tem a maior quantidade de produtos e pesquisas na área de blockchain. De fato, um Bitcoin chinês é o que o governo realmente quer.

Se a medida for adotada poderemos ver o surgimento de competidores chineses para o Bitcoin e um grande problema para a moeda de Satoshi Nakamoto, mas não por esses competidores.

Maior mercado de mineração de bitcoins

Falo isso pois a China é o maior mercado de mineração de bitcoins do mundo, tanto na área de criação de chips, como também em mineração em si.

Segundo um estudo feito pela Universidade de Princeton em conjunto com a Universidade Internacional da Flórida, cerca de 74% do poder de mineração do bitcoin reside na China.

E o que isso significa? Significa que os chineses têm o controle da segurança do Bitcoin, uma queda de 74% do hash rate poderia significar a abertura para ataques de 51% muito mais facilmente.

Segundo o site Crypto 51, seria necessário ~500 mil dólares para tentarem realizar um ataque de 51% na rede do Bitcoin, com a queda do hash rate esse valor cairia absurdamente.

Além disso a rede poderia ficar lenta por praticamente duas semanas, até o reajuste de dificuldade, que ocorre a cada 2016 blocos.

Apesar dos pontos negativos, muitos olham esse possível banimento como uma ótima oportunidade, tanto para outros mineradores e até mesmo para o Bitcoin.

Aprenda a comprar e vender moedas no nosso curso. Clique aqui