Insuficiência renal: sintomas, causas e tratamento

insuficiência renal
88 / 100

Insuficiência renal, também conhecida como doença renal terminal (DRT), é o última fase da doença renal crônica. Ou seja, o rim se encontra com menos de 15% funcionando normalmente.

Como se sabe, os rins saudáveis ​​realizam muitos trabalhos importantes, como a remoção de resíduos e água extra do corpo, ajudam a produzir glóbulos vermelhos e ajudam a controlar a pressão sanguínea.

Quando a insuficiência renal existe, os rins não conseguem realizar trabalhos importantes de forma eficiente.

Causas da insufiência renal

Na maioria dos casos, a insuficiência renal é causada por outros problemas de saúde que provocam danos permanentes aos rins, pouco a pouco ou mesmo ao longo da vida.

Se os danos nos rins continuarem a piorar e os rins forem cada vez menos capazes de fazer o trabalho deles, a doença renal poderá se tornar crônica.

Diabetes é a causa mais comum de DRT. A pressão alta é a segunda causa mais comum de DRT. Outros problemas que podem causar insuficiência renal incluem:

Às vezes, os rins podem parar de funcionar muito repentinamente (dentro de dois dias). Este tipo de insuficiência renal é chamado lesão renal aguda ou insuficiência renal aguda. As causas comuns de insuficiência renal aguda incluem:

  • Ataque cardíaco
  • Uso ilegal e abuso de drogas
  • Sangue insuficiente que flui para os rins
  • Problemas do trato urinário

Este tipo de insuficiência renal nem sempre é permanente. Os rins podem voltar ao normal ou quase normal com o tratamento e se os problemas subjacentes não forem graves.

Ter um dos problemas de saúde que pode levar à insuficiência renal não significa que você definitivamente terá esta enfermidade.

Viver um estilo de vida saudável e trabalhar com um médico para controlar esses problemas de saúde podem ajudar os rins a trabalhar pelo maior tempo possível.

Sintomas

Os sintomas podem diferi com base na gravidade da enfermidade renal, na rapidez com que ela está piorando e no que está causando, conforme vinhamos falando.

Insuficiência renal aguda – IRA

  • inchaço das mãos, pés e rosto (edema);
  • sangramento interno
  • confusão
  • convulsões
  • coma
  • pressão alta

Insuficiência renal crônica – IRC

É importar salientar que esta enfermidade se desenvolve lentamente, com poucos sintomas em suas fases iniciais.

Um paciente com IRC pode não ter nenhum sintoma até que a funçãi renal diminua para 20% ou menos. Nesse momento, os sinais que podem aparecer são:

  • pressão alta
  • perda de peso sem motivo
  • baixa contagem de glóbulos vermelhos (anemia)
  • náusea
  • vômito
  • gosto de metal na boca
  • perda de apetite
  • dores no peito
  • dormência e formigamento
  • confusão
  • coma
  • convulsões
  • contusões
  • comichão
  • fadiga
  • dores de cabeça
  • contrações musculares e cãibras
  • ossos fracos que se quebram com facilidade
  • inchaço das mãos, pés e rosto (edema)

Tratamento

Existem dois tratamentos para insuficiência renal – diálise e transplante renal. Os tratamentos de diálise ou o rim transplantado retomarão parte do trabalho dos rins danificados e removerão resíduos e líquidos extras do corpo. Isso melhorará muitos dos seus sintomas.

Dois tipos diferentes de diálise podem ser realizados – hemodiálise ou diálise peritoneal. A hemodiálise é um tratamento para filtrar resíduos e água extra do sangue. Uma máquina bombeia o sangue através de um filtro que se localiza fora do corpo e devolve o sangue filtrado ao corpo. Poder preciso receber esse tratamento em um centro – geralmente três vezes por semana – ou em casa.

Já a diálise peritoneal usa o revestimento da barriga para filtrar resíduos e líquidos extras do corpo.

Durante a cirurgia de transplante, um rim saudável de um doador é colocado em seu corpo. O novo rim doado faz o trabalho que seus dois rins costumavam fazer. Após o transplante, você precisará tomar medicamentos todos os dias para garantir que seu sistema imunológico não rejeite o novo rim.

A escolha do tratamento ideal é feito na base várias considerações, incluindo o estilo de vida, a idade, quaisquer outros problemas de saúde que possa ter e alguém (amigo ou parente) para ajudá-lo.

A decisão deve basear-se em mais do que num histórico médico ou apenas na opinião do médico. Também deve ser baseado no que você e sua família desejam.

Artigos Similares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile