Alergia: definição, sintomas e tratamento

alergia e antibióticos

A alergia é uma resposta hipersensível do sistema imunológico a substâncias que entram em contato com o corpo. Geralmente estas substâncias são inofensivas para a maioria das pessoas.

As referidas substâncias são conhecidas como alérgenos e são encontradas em ácaros, animais de estimação, pólen, insetos, carrapatos, fungos, alimentos e alguns medicamentos.

Quando uma pessoa com alergia entra em contato com um alérgeno, a reação alérgica não é imediata. Isto é, o sistema imunológico vai aumentando gradualmente uma sensibilidade à substância antes de reagir exageradamente.

O sistema imunológico precisa de tempo para reconhecer e lembrar do alérgeno. À medida que se torna sensível à substância, o sistema imunológico reage exageradamente ao alérgeno, produzindo anticorpos contra imunoglobulina E (IgE).

Esses anticorpos viajam para células que liberam histamina e outros produtos químicos, causando uma reação alérgica. . Esse processo é chamado de sensibilização.

A sensibilização pode demorar alguns dias ou vários anos. Em muitos casos, o processo de sensibilização não é concluído. O paciente experimenta alguns sintomas, mas não uma alergia completa.

Alergias também podem ser sazonais. Por exemplo, os sintomas da renite alérgica podem atingir o pico entre abril e maio, já que a contagem de pólen no ar é muito maior.

Sintomas da alergia

Uma reação alérgica causa inflamação e irritação. Os sinais e sintomas dependem do tipo de alérgeno.

Uma reação alérgica normalmente desencadeia sintomas no nariz, pulmões, garganta, seios da face, orelhas, revestimento do estômago ou na pele.

Reações alérgicas podem ser confundidas por outras condições. A febre do feno, por exemplo, cria irritações semelhantes ao resfriado comum, mas as causas são diferentes.

Para algumas pessoas, as alergias também podem desencadear sintomas de asma. Nos casos mais graves, uma reação com risco de vida chamada anafilaxia pode ocorrer.

Anafilaxia

A anafilaxia é uma reação alérgica grave, de rápida escalada, que se instala rapidamente. Pode ser fatal e deve ser tratado como uma emergência médica.

Este tipo de reação alérgica apresenta vários sintomas diferentes que podem aparecer minutos ou horas após a exposição ao alérgeno.

Se a exposição for intravenosa, o início geralmente é de 5 a 30 minutos. Um alérgeno alimentar levará mais tempo para desencadear uma reação anafilática.

As áreas mais comumente afetadas na anafilaxia são a pele e o sistema respiratório.

Os sintomas de anafilaxia incluem:

  • urticária em todo o corpo, rubor e comichão
  • tecidos inchados
  • uma sensação de queimação
  • inchaço da língua e garganta.
  • uma possível tonalidade azul para a pele por falta de oxigênio
  • um nariz escorrendo de ranho
  • falta de ar e chiado
  • rouquidão
  • dor ao engolir
  • tosse
  • uma queda na pressão sanguínea que pode acelerar ou diminuir a frequência cardíaca
  • cólicas abdominais
  • diarréia
  • vômito
  • perda de controle da bexiga
  • dor pélvica semelhante a cólicas uterinas
  • espasmo da artéria coronária
  • pressão arterial baixa que leva a uma frequência cardíaca alta ou baixa
  • tontura e desmaio

Tratamento da alergia

A prevenção ou minimização de alergênicos é o tratamento mais eficaz da alergia e isso depende da identificação da causa da alergia e da adoção de medidas para reduzir a exposição ao alérgeno. Por exemplo, reduzir ácaros em casa pode ajudar a reduzir os sintomas em pessoas alérgicas aos ácaros.

Medicamentos usados ​​para tratar alergias incluem:

  • Os anti-histamínicos bloqueiam a liberação de histamina dos mastócitos, reduzindo os sintomas. Os comprimidos anti-histamínicos não sedativos estão disponíveis nas farmácias sem receita médica.
  • Os sprays de corticosteróides intranasais (SCI) são eficazes para o tratamento de rinite alérgica moderada a grave quando usados ​​corretamente.
  • Adrenalina (epinefrina) – é usada para tratamento de emergência em primeiros socorros de reações alérgicas graves com risco de vida (anafilaxia). A adrenalina é geralmente administrada usando um auto-injetor de adrenalina que pode ser administrado sem treinamento médico.
  • Descongestionantes: Estes podem ajudar com um nariz entupido em casos de febre do feno, alergia a animais ou alergia ao pó. Os descongestionantes são medicamentos de curto prazo.
  • Antagonistas dos receptores de leucotrienos, ou antileucotrienos: Quando outros tratamentos para a asma não funcionaram, os antileucotrienos podem bloquear os efeitos dos leucotrienos. Estes são os produtos químicos que causam inchaço. O corpo libera leucotrienos durante uma reação alérgica.
  • A imunoterapia com alérgeno (também conhecida como dessensibilização) é um tratamento de longo prazo que altera a resposta do sistema imunológico aos alérgenos. Envolve a administração de quantidades regulares e crescentes de extratos alergênicos, por meio de injeções ou comprimidos sublinguais, sprays ou gotas.
Compartilhe o artigo

Autor: Augusto Constantino

Augusto Bene Tomé Constantino é Moçambicano. Nasceu na cidade de Chimoio, província de Manica. Formado em Farmácia pela Universidade Zambeze, leciona curso de Licenciatura na Faculdade de Ciências de Saúde da UniZambeze. Trabalha com microencapsulação de compostos bioativos usando biopolímeros de origem vegetal.