O que é sinusite: causas, tratamento

o que é sinusite, seus sintomas e tratamento

Sinusite, também conhecida como rinossinusite, é definida como uma inflamação sintomática dos seios paranasais e da mucosa da cavidade nasal.

Os seios paranasais fazem parte das vias aéreas superiores e estão conectados à cavidade nasal. Eles são compostos de várias cavidades no crânio encontradas desde a testa até os dentes da mandíbula superior.

sinusite paranasal
Fonte NCBI

Dependendo de onde eles estão, essas cavidades são conhecidas como os seios frontais, o seio esfenoidal, as células etmoidais e os seios maxilares.

Os seios paranasais são revestidos por membranas mucosas que possuem pêlos minúsculos (epitélio ciliado). Essas membranas mucosas produzem uma secreção que percorre o nariz e a garganta.

A patogênese da rinossinusite é resultado da disfunção (estreitamento) dos seios paranasais, do aparelho ciliar e das secreções do seio viscoso.

Portanto, a secreção de muco pela mucosa continua, resultando em acúmulo de líquido no seio.

Esse fato pode ser causada por vírus, bactérias, fungos, alergias ou até mesmo por uma reação auto-imune.

Sinusite pode ser recorrente aguda ou crônica. A primeira é diagnosticada quando os pacientes têm 4 ou mais episódios de sinusite por ano, sem sintomas persistentes entre os dois.

Quando os sintomas persistem por mais de 12 semanas, com ou sem exacerbação aguda, é denominada sinusite crônica.

Sintomas da sinusite

Quando alguém apresenta sinusite as passagens nasais ficarão bloqueadas devido ao inchaço e acúmulo de líquido. Isso dificulta a respiração pelo nariz.

Uma descarga amarelada ou esverdeada é um sinal da presença de germes.

Sinusite frequentemente causa dor na testa, mandíbula e ao redor dos olhos e – menos comumente – dor de dente.

A dor e a sensação de abafamento geralmente pioram quando você se inclina para a frente, por exemplo, ao se levantar da cama.

O olfato é frequentemente afetado, e você pode perdê-lo completamente. Além disso, pode apresentar tosse.

Em casos mais avançados, os seguintes sintomas também podem estar presentes:

  • febre
  • halitose ou hálito com mau cheiro
  • cansaço
  • dor de dente
  • dor de cabeça

Se esses sintomas persistirem por 12 semanas ou mais, o médico poderá diagnosticar uma sinusite crônica.

Causas

A sinusite pode se originar de vários fatores, mas sempre resulta do fluido ficar preso nos seios. Isso alimenta o crescimento de germes.

  • Vírus : Em adultos, 90% dos casos de sinusite resultam de um vírus
  • Bactérias: em adultos, 1 caso em 10 é causado por bactérias
  • Poluentes: produtos químicos ou irritantes no ar podem desencadear um acúmulo de muco
  • Fungos: Os seios reagem a fungos no ar, como na sinusite fúngica alérgica, ou são invadidos por fungos, como na sinusite crônica indolente.

Além disso é importante chamarmos atenção a alguns fatores de riscos tais, como:

  • infecções do trato respiratório anteriores, como o resfriado comum
  • imunidade debilitada, devido, por exemplo, a uma condição de saúde ou a algum tipo de tratamento
  • uma reação alérgica a substâncias como poeira, pólen e pêlos de animais
  • problemas estruturais no nariz, por exemplo, um desvio de septo, que é o osso e cartilagem que divide o nariz em duas narinas. Quando ele estiver dobrado para um lado, seja por lesão ou crescimento, pode levar a infecções e inflamações repetidas.

Tratamento e precauções

Sprays nasais esteróides podem aliviar os sintomas da sinusite. Sprays nasais descongestionantes ajudam a curto prazo, no máximo, istoé, só devem ser usados ​​por alguns dias.

Uma lavagem nasal ou inalação também pode ajudar, e os antibióticos são uma opção em alguns casos.

Na sinusite crônica, um tratamento comum é um procedimento cirúrgico para a expansão de passagens restritas nos seios paranasais. Portanto, esta é uma opção se outros tratamentos não tiverem proporcionado alívio suficiente.

Para prevenir a sinusite tome as seguintes precauções:

  • Pratique a boa higiene das mãos.
  • Evite fumar.
  • Mantenha as vacinas em dia.
  • Fique longe de pessoas com resfriados e outras infecções respiratórias.
  • Use um umidificador para umedecer o ar em casa e mantê-lo limpo.
  • Mantenha as unidades de ar condicionado para evitar que o molde e a poeira se acumulem.
  • Sempre que possível, evite alérgenos.
Compartilhe o artigo

Autor: Augusto Constantino

Augusto Bene Tomé Constantino é Moçambicano. Nasceu na cidade de Chimoio, província de Manica. Formado em Farmácia pela Universidade Zambeze, leciona curso de Licenciatura na Faculdade de Ciências de Saúde da UniZambeze. Trabalha com microencapsulação de compostos bioativos usando biopolímeros de origem vegetal.