Osteoporose: sintomas, causas e tratamento

Osteoporose sintomas causas e tratamento

A osteoporose é uma condição que enfraquece os ossos, tornando-os propensos a quebrar com muita facilidade.

Ela desenvolve-se lentamente ao longo da vida e muitas vezes é diagnosticada quando houver uma pequena queda, impacto súbito ou mesmo tensões suaves, como curvar-se ou tossir que provoquem uma fratura óssea.

Conheça o osso

O osso é composto de minerais, principalmente sais de cálcio, unidos por fibras colágenas fortes. Nossos ossos têm uma casca externa espessa e dura (chamada osso cortical ou compacto) que é facilmente vista em raios-x.

Dentro dela, há uma malha de osso esponjoso e mais macio (osso trabecular) que tem uma estrutura semelhante a um favo de mel.

O osso é um tecido vivo e ativo que está constantemente se renovando. O tecido ósseo velho é quebrado por células chamadas osteoclastos e é substituído por um novo material ósseo produzido por células chamadas osteoblastos.

Na infância e adolescência, o novo osso é formado muito rapidamente. Isso permite que nossos ossos cresçam maiores e mais fortes (mais densos). A densidade óssea atinge o seu pico em meados da década de 20.

Depois disso, o novo osso é produzido na mesma proporção que o osso mais velho é quebrado. Isto significa que o esqueleto adulto é completamente renovado ao longo de um período de 7 a 10 anos.

comparação de osso normal (B) e osso com osteoporose (A)
comparação de osso normal (B) e osso com osteoporose (A)

Eventualmente, a partir dos 40 anos, os ossos começam a ser quebrados mais rapidamente do que são substituídos, então nossos ossos lentamente começam a perder sua densidade.

Todos nós temos algum grau de perda óssea à medida que envelhecemos, mas o termo osteoporose é usado apenas quando os ossos se tornam bastante frágeis.

Quando o osso é afetado pela osteoporose, os buracos na estrutura do favo de mel tornam-se maiores e a densidade geral é menor, razão pela qual o osso tem maior probabilidade de fraturar.

Sintomas da osteoporose

Normalmente, não há sintomas nos estágios iniciais da perda óssea. Mas uma vez que seus ossos foram enfraquecidos pela osteoporose, você pode ter sinais e sintomas que incluem:

  • Dor nas costas, causada por uma vértebra fraturada ou colapsada
  • Perda de altura ao longo do tempo
  • Uma postura curvada
  • Uma fratura óssea que ocorre com muito mais facilidade do que o esperado

Causas da osteoporose

A perda óssea é, como dissemos, uma parte normal do processo de envelhecimento, mas algumas pessoas perdem a densidade óssea muito mais rapidamente do que o normal. Isso pode levar à osteoporose e aumento do risco de fraturas.

As mulheres também perdem rapidamente os ossos nos primeiros anos após a menopausa (quando os períodos mensais cessam e os ovários param de produzir um óvulo). As mulheres correm mais risco de osteoporose do que os homens, particularmente se a menopausa começa cedo (antes dos 45 anos).

Muitos outros fatores também podem aumentar o risco de desenvolver osteoporose, incluindo:

  • uso a longo prazo de altas doses de corticosteróides orais
  • outras condições médicas – como condições inflamatórias, condições relacionadas a hormônios ou problemas de má absorção
  • história familiar de osteoporose – particularmente história de fratura de quadril em um dos pais
  • uso a longo prazo de certos medicamentos que podem afetar a força dos ossos ou os níveis hormonais
  • níveis baixos ou ingestão de cálcio, magnésio e vitamina D, devido a fatores dietéticos, problemas de má absorção ou uso de alguns medicamentos
  • ter um baixo índice de massa corporal (IMC)
  • beber muito e fumar
  • Pesquisa publicada em 2015 sugere que mulheres transexuais que recebem tratamento hormonal (HT) podem apresentar maior risco de osteoporose. No entanto, o uso de antiandrogênios por um ano antes de iniciar a TH pode reduzir esse risco. Homens transgêneros não parecem ter um alto risco de osteoporose. Mais pesquisas são necessárias para confirmar isso.
  • Câncer
  • doença renal crônica
  • algumas doenças auto-imunes, como artrite reumatóide e espondilite anquilosante

Tratamento

O tratamento visa retardar ou prevenir o desenvolvimento da osteoporose, manter a densidade mineral óssea e a massa óssea saudáveis, prevenir fraturas, reduzir a dor e maximizar a capacidade da pessoa continuar com sua vida diária.

Isso é feito através de medidas de estilo de vida preventivas e do uso de suplementos e algumas drogas.

Terapia medicamentosa

Drogas que podem ajudar a prevenir e tratar a osteoporose incluem:

  • Agonistas ou antagonistas de estrogênio – podem reduzir o risco de fraturas da coluna vertebral em mulheres após a menopausa.
  • Calcitonina – ajuda a prevenir a fratura da coluna vertebral em mulheres na pós-menopausa e pode ajudar a controlar a dor em caso de fratura.
  • Bifosfotos ou drogas anti-reabsortivas que reduzem a perda óssea e reduzem o risco de fraturas.
  • Hormônio da paratireoide – pode ser usado em pessoas com alto risco de fratura, pois estimula a formação óssea.
  • Anticorpos monoclonais: são terapias imunológicas administradas a algumas mulheres na pós-menopausa com osteoporose.
Compartilhe o artigo

Autor: Augusto Constantino

Augusto Bene Tomé Constantino é Moçambicano. Nasceu na cidade de Chimoio, província de Manica. Formado em Farmácia pela Universidade Zambeze, leciona curso de Licenciatura na Faculdade de Ciências de Saúde da UniZambeze. Trabalha com microencapsulação de compostos bioativos usando biopolímeros de origem vegetal.