Artrite reumatóide: sintomas, causas e tratamento

saiba tudo sobre artrite reumatóide

A artrite reumatóide é um distúrbio inflamatório crônico que afeta principalmente as articulações. É caracterizado por causar inflamação, inchaço e dor em torno das articulações e outros órgãos do corpo.

Ocorre quando o sistema imunológico de uma pessoa confunde os tecidos saudáveis ​​do corpo com invasores estranhos. Como o sistema imunológico responde, a inflamação ocorre no tecido ou órgão alvo.

A artrite reumatóide (AR) é uma doença auto-imune de longo prazo, progressiva e incapacitante. Em algumas pessoas, a condição pode danificar uma ampla variedade de sistemas do corpo, incluindo a pele, os olhos, os pulmões, o coração e os vasos sanguíneos.

Como se percebe a AR é também uma doença sistêmica, o que significa que afeta todo o corpo.

Ao contrário dos danos causados ​​pelo desgaste da osteoartrite, a artrite reumatóide afeta o revestimento das articulações, causando um inchaço doloroso que pode eventualmente resultar em erosão óssea e deformidade da articulação.

Sintomas da artrite reumatóide

Sinais e sintomas da artrite reumatóide podem incluir:

  • dor, inchaço e rigidez em mais de uma articulação
  • envolvimento articular simétrico
  • deformidade articular
  • instabilidade ao andar
  • uma sensação geral de mal estar
  • febre
  • perda de função e mobilidade
  • perda de peso
  • fraqueza

A artrite reumatoide inicial tende a afetar primeiro as articulações menores – particularmente as articulações que unem os dedos das mãos e os dedos dos pés.

Diferentes regiões que ocorrem a artrite reumatóide

Conforme a doença progride, os sintomas geralmente se espalham para os punhos, joelhos, tornozelos, cotovelos, quadris e ombros.

Na maioria dos casos, os sintomas ocorrem nas mesmas articulações em ambos os lados do corpo.

Os sinais e sintomas da AR podem variar em gravidade e podem até passar e voltar. Portanto, períodos de aumento da atividade da doença, chamados de crises, alternam com períodos de remissão relativa – quando o inchaço e a dor desaparecem.

Com o passar do tempo a AR pode fazer com que as articulações se deformem e se desloquem.

Causas da AR

Não se sabe exatamente o que causa o mau funcionamento do sistema imunológico. Mas, algumas pessoas parecem ter fatores genéticos que tornam isso mais provável.

Uma teoria é que bactérias ou vírus desencadeiam AR em pessoas que possuem essa característica genética.

Na AR, os anticorpos do sistema imunológico atacam a sinóvia, que é o revestimento liso de uma articulação. Quando isso acontece, dor e inflamação resultam.

Assim sendo, a inflamação faz com que a sinóvia se torne mais espessa. Eventualmente, se não tratada, pode invadir e destruir a cartilagem – o tecido conjuntivo que amortece as extremidades dos ossos.

Os tendões e ligamentos que seguram a articulação juntos também podem enfraquecer e esticar. A junta acaba perdendo sua forma e configuração. O dano pode ser grave.

Complicações da artrite reumatóide

Uma pessoa com AR corre o risco de desenvolver:

  • Osteoporose
  • Nódulos reumatóides que, geralmentes se formam em torno de pontos de pressão, como os cotovelos ou em qualquer parte do corpo, incluindo os pulmões.
  • Olhos e boca secos devido ao desenvolvimento do síndrome de Sjögren, um distúrbio que diminui a quantidade de umidade em seus olhos e boca.
  • Infecções, uma vez que o sistema imunológico está comprometido.
  • Composição corporal anormal. Há tendências de ter maior massa magra.
  • Síndrome do túnel carpal, se a inflamação comprimir o nervo que serve a maior parte da mão e dos dedos.
  • Problemas cardíacos, como artérias endurecidas e bloqueadas, bem como a inflamação do saco que envolve o coração.
  • Doença pulmonar, inflamação e cicatrização dos tecidos pulmonares pode levar à falta progressiva de ar.
  • Linfoma.

Tratamento da artrite reumatóide

Os tipos de medicamentos recomendados para a doença dependerão da gravidade dos sintomas e da duração dela. O tratamento pode incluir medicamentos, fisioterapia ou cirurgia.

Tratamento medicamentoso

  • Os antinflamatórios não-esteroidais (AINEs) podem aliviar a dor e reduzir a inflamação. Os principais efeitos colaterais podem incluir irritação do estômago, problemas cardíacos e danos nos rins.
  • Os medicamentos corticosteróides, como a prednisona, reduzem a inflamação e a dor e diminuem o dano articular. Os efeitos colaterais podem incluir afinamento dos ossos, ganho de peso e diabetes.
  • Drogas anti-reumáticas modificadoras da doença (DMARDs), como metotrexato, leflumida e sulfasalazina, podem retardar a progressão da artrite reumatóide e salvar as articulações e outros tecidos de danos permanentes. Os efeitos colaterais variam, mas podem incluir danos ao fígado, supressão da medula óssea e infecções pulmonares graves.

Fisioterapia

Durante os períodos de remissão, quando os sintomas são leves, o indivíduo deve se exercitar regularmente para melhorar sua saúde geral e mobilidade e fortalecer os músculos ao redor da articulação.

Os melhores exercícios são aqueles que não sobrecarregam as articulações, como a natação.

LEAI AQUI: Oito (8) semanas de ioga pode tratar a artrite.

Cirurgia

Se os medicamentos não previnem ou retardam os danos às articulações, você e seu médico podem considerar a cirurgia para reparar as articulações danificadas. A cirurgia pode ajudar a restaurar sua capacidade de usar sua articulação. Também pode reduzir a dor e melhorar a função.

Cirurgia de artrite reumatóide pode envolver um ou mais dos seguintes procedimentos: sinovectomia, reparação de tendão, fusão articular, e substituição total da articulação.

A cirurgia acarreta risco de sangramento, infecção e dor. Discuta os benefícios e riscos com o seu médico.