Gastrite: sintomas, causas e tratamento

endoscopia um exame para detetar gastrite

A gastrite é uma inflamação do revestimento do estômago. Pode ter muitas causas. A condição pode ser um problema agudo ou crônico que aumenta o risco de outras condições, como úlceras estomacais, sangramento ou câncer.

A forma aguda normalmente causa sintomas perceptíveis que desaparecem sem tratamento após alguns dias. A crônica, no entanto, pode permanecer no corpo sem ser notada, mas complicar mais tarde.

A bactéria Helicobacter pylori ( H. Pylori ) é uma das principais causas desta enfermidade e acredita-se que esteja presente em 50% da população mundial.

Sintomas da gastrite

Pessoas com essa enfermidade frequentemente experimentam dor abdominal. A dor geralmente está localizada na parte central superior do abdome ou na parte superior esquerda do estômago. A dor geralmente irradia para as costas.

Outros sintomas comuns incluem inchaço e náusea. Em casos de vômitos, a aparência do vômito pode ser clara, amarela ou verde. O vômito também pode conter sangue.

O sangue do vômito é um sintoma da enfermidade mais grave. Outros sintomas severos incluem falta de ar, dor no peito, dor de estômago severa e evacuações fétidas.

Também podem ocorrer os seguintes sintomas:

  • dor abdominal com febre
  • tontura e desmaio
  • batimento cardíaco acelerado
  • suor excessivo

Casos há em que a doença pode ocorrer sem qualquer sintoma.

Complicações

Sangramento e úlceras estomacais podem ocorrer em pessoas que ainda precisam ser tratadas. A fase crônica pode, às vezes, aumentar o risco de desenvolver tumores no estômago.

Certos tipos de gastrite, incluindo gastrite atrófica auto-imune e gastrite por H. pylori , podem reduzir a eficácia da capacidade do corpo de absorver ferro do sangue. No primeiro tipo, isso também pode afetar a absorção da vitamina B12. Ambos os tipos podem evoluir para anemia .

Causas e tipos

A gastrite acontece após um enfraquecimento do revestimento mucoso protetor do estômago. Sucos digestivos podem danificar e inflamar as paredes do estômago.

Existem dois tipos principais de gastrite.

  • Gastrite erosiva

Esta forma é grave e envolve tanto a inflamação quanto o desgaste gradual do revestimento do estômago.

Um exemplo é a gastrite aguda por estresse, que acompanha as mudanças devido a doenças graves.

O tipo não erosiva geralmente tem um início rápido, mas isso pode levar mais tempo com a forma crônica da enfermidade.

  • Gastrite não-erosiva

A forma não-erosiva envolve alterações no revestimento do estômago.

Outros tipos

A causa mais comum dessa enfermidade é a infecção por H. pylori no revestimento do estômago. No entanto, alguns tipos ocorrem quando o sistema imunológico ataca inadequadamente o revestimento do estômago, como a gastrite atrófica autoimune.

Existem outros tipos que resultam de trauma ou dano ao revestimento do estômago. Um exemplo disso é a gastrite pós-gastrectomia, em que o revestimento do estômago se degenera após a remoção de parte do estômago.

Não se sabe como isso ocorre. Acredita-se que a gastrectomia possa causar aumento do refluxo, reações do nervo vago ou redução do número de ácidos desencadeados pelos hormônios.

Gastrite infecciosa não causada por H. pylori: Vírus ou fungos podem causar gastrite em pessoas com dificuldades imunes ou doenças de longa duração.

Gastrite por radiação: A exposição da área abdominal à radiação pode irritar o revestimento do estômago.

Gastrite Eosinofílica: Esta forma de gastrite pode ocorrer devido a uma reação alérgica. A causa da reação alérgica não é conhecida.

Doença de Ménétrier: Este distúrbio é raro e envolve o desenvolvimento de dobras espessas e cistos na parede do estômago.

Não se sabe atualmente como esta enfermidade se espalha. Acredita-se que alimentos e água contaminados participem na transferência de H. pylori de uma pessoa para outra.

No entanto, a ampla gama de causas torna isso difícil de confirmar.

Tratamento

Saiba como tratar naturalmente a gastrite. CLIQUE AQUI

O tratamento depende de vários fatores, que incluem a causa da condição e se ela é aguda ou crônica.

As opções de tratamento envolvem uma variedade de medicamentos, tais como:

  • Medicamentos antibióticos : Um ciclo de 10 a 14 dias de antibióticos pode atacar diretamente o H. pylori . Os esquemas podem incluir claritromicina e metronidazol.
  • Inibidores da bomba de prótons : incluem omeprazol e lansoprazol. Inibidores da bomba de prótons bloqueiam a produção de ácido e ajudam na cicatrização.
  • Bloqueadores da histamina (H-2) : Os bloqueadores da histamina, como a ranitidina e a famotidina, podem diminuir a produção de ácido.
  • Antiácidos: como hidróxido de alumínio, podem neutralizar o ácido do estômago.
  • Agentes de revestimento : O sucralfato ou o misoprostol podem revestir e proteger o revestimento do estômago.
  • Medicamentos anti-náusea : Este tipo de medicação pode reduzir os sintomas da doença.

O tratamento depende da causa. Por exemplo, se a causa não for bacteriana, os antibióticos não terão efeito.

Combinar esses tratamentos com as mudanças dietéticas recomendadas é a melhor maneira de combater a gastrite.