Ketorolac: O que é, como funciona e para que serve

Visitas: 124
ketorolac

Ketorolac é um medicamento antiinflamatório não esteroide (AINE) que é usado para tratar a dor aguda moderada a severa. Ele funciona inibindo as enzimas COX-1 e COX-2, que são responsáveis pela inflamação, dor e febre. O medicamento é comumente usado após cirurgias e procedimentos dentários para aliviar a dor.

Como um AINE, o ketorolac pode ser usado para tratar uma variedade de condições dolorosas, incluindo dor nas costas, dor de cabeça, dor menstrual e dor pós-operatória. No entanto, é importante lembrar que o uso prolongado de AINEs pode aumentar o risco de efeitos colaterais, como úlceras estomacais, sangramento gastrointestinal e danos renais.

O ketorolac está disponível em várias formas, incluindo comprimidos, injeções e colírios. É importante seguir as instruções do médico ou farmacêutico ao usar o medicamento, e nunca exceder a dose recomendada. Se você tiver alguma dúvida ou preocupação sobre o uso de ketorolac, fale com seu médico ou farmacêutico.

Classificação e Mecanismo de Ação

Anti-inflamatórios Não Esteroidais (AINEs)

Ketorolac pertence à classe dos anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs). Esses medicamentos são utilizados para aliviar a dor, reduzir a inflamação e baixar a febre. Eles funcionam ao inibir a atividade da enzima ciclooxigenase (COX), que é responsável pela conversão do ácido araquidônico em prostaglandinas. As prostaglandinas são substâncias que desempenham um papel importante no processo inflamatório, portanto, a inibição da sua síntese ajuda a reduzir a inflamação.

Ciclooxigenase e Prostaglandinas

Existem duas isoformas da enzima COX: COX-1 e COX-2. A COX-1 é expressa constitutivamente em muitos tecidos, incluindo o estômago, rins e plaquetas, e está envolvida na manutenção das funções fisiológicas normais. A COX-2, por outro lado, é expressa em resposta a estímulos inflamatórios e é responsável pela produção de prostaglandinas que contribuem para a dor e inflamação.

O ketorolac é um inibidor não seletivo da COX, o que significa que ele inibe tanto a COX-1 quanto a COX-2. Isso pode levar a efeitos colaterais, como irritação gástrica e úlceras, uma vez que a COX-1 é necessária para manter a integridade da mucosa gástrica. No entanto, o ketorolac tem uma potência relativamente alta e é eficaz no alívio da dor e inflamação, mesmo em doses baixas.

Indicações de Uso

O Ketorolaco é um medicamento indicado para o tratamento de dores moderadas a severas, incluindo dor pós-operatória e dor causada por cirurgias ou traumas musculoesqueléticos, como entorses, tendinites e fraturas ósseas.

ketorolac eficaz para tratamento de traumas musculoesqueléticos

Dor Moderada a Severa

O Ketorolaco é indicado para o tratamento de dor moderada a severa, incluindo dor pós-operatória e dor causada por traumas musculoesqueléticos. O medicamento pode ser usado para aliviar a dor em pacientes que não respondem a analgésicos comuns, como paracetamol e ibuprofeno.

Pós-operatório

O Ketorolaco é frequentemente utilizado no tratamento da dor pós-operatória. Ele é um medicamento anti-inflamatório não esteroide (AINE) que pode ajudar a aliviar a dor e reduzir a inflamação após uma cirurgia. O medicamento é geralmente administrado por via oral ou injetável e pode ser usado em combinação com outros analgésicos para controlar a dor.

É importante lembrar que o Ketorolaco deve ser usado apenas sob supervisão médica e deve ser tomado na dose e duração prescritas pelo médico. Além disso, o medicamento pode apresentar alguns efeitos colaterais, como dor de cabeça, náusea, tontura e sonolência, por isso é importante informar o médico caso esses efeitos ocorram.

Formas de Administração

Existem diferentes formas de administração do Ketorolaco, cada uma delas com suas próprias indicações e dosagens.

Intravenoso e Intramuscular

A forma intravenosa e intramuscular do Ketorolaco é indicada para o controle da dor aguda de moderada a grave, como nos casos de pós-operatório. A administração intramuscular deve ser feita de forma lenta e profunda no músculo. Já a administração intravenosa pode ser feita em bolus ou infusão, e o tempo de administração deve ter o período mínimo de 15 segundos.

Oral e Sublingual

O Ketorolaco também pode ser administrado por via oral e sublingual. A forma oral é indicada para o controle da dor aguda de moderada a grave, enquanto a forma sublingual é indicada para o alívio da dor aguda de curta duração, como nos casos de dor de dente. É importante ressaltar que a forma sublingual deve ser mantida na boca até que se dissolva completamente.

Colírios

O Ketorolaco também pode ser administrado na forma de colírios, sendo indicado para o tratamento da dor e inflamação ocular. É importante seguir as instruções do médico quanto à dosagem e frequência de administração.

Em todas as formas de administração do Ketorolaco, é importante seguir as dosagens e frequências prescritas pelo médico, a fim de evitar efeitos colaterais e complicações. É importante ressaltar que o uso prolongado do medicamento pode causar danos ao fígado e aos rins, por isso, o uso deve ser feito apenas sob orientação médica.

Efeitos Adversos

Ketorolac é um medicamento que pode causar efeitos adversos em alguns pacientes. Esses efeitos colaterais podem ser classificados em três categorias: gastrointestinais, cardiovasculares e reações alérgicas.

Gastrointestinais

Os efeitos adversos gastrointestinais são os mais comuns em pacientes que utilizam ketorolac. Eles podem incluir dor abdominal, náusea, vômitos, diarreia, constipação e flatulência. Em casos mais graves, o medicamento pode causar sangramento gastrointestinal, úlceras e perfurações.

Cardiovasculares

O uso prolongado de ketorolac pode aumentar o risco de eventos cardiovasculares, como ataques cardíacos e derrames. Pacientes com histórico de doenças cardiovasculares devem ter cuidado ao utilizar o medicamento. Também é importante monitorar a pressão arterial durante o tratamento com ketorolac.

Reações Alérgicas

Algumas pessoas podem apresentar reações alérgicas ao ketorolac. Os sintomas podem incluir rash cutâneo, coceira, inchaço e dificuldade para respirar. Em casos graves, pode ocorrer anafilaxia, uma reação alérgica grave que pode ser fatal.

É importante que os pacientes informem o médico imediatamente caso apresentem qualquer um desses sintomas. O uso de ketorolac deve ser interrompido imediatamente em caso de reações alérgicas ou eventos adversos graves.

Contraindicações e Precauções

O Ketorolac é um medicamento que deve ser usado com cuidado em pacientes com certas condições de saúde. É importante que o paciente informe o seu médico sobre todas as condições de saúde, medicamentos que está tomando e histórico médico antes de começar a tomar o Ketorolac.

Condições de Saúde Específicas

O Ketorolac está contra-indicado em pacientes com doença ulcerosa ativa, em pacientes com hemorragia ou perfuração gastrointestinal recente e em pacientes com história de úlcera péptica ou hemorragia gastrointestinal. Além disso, o Ketorolac deve ser evitado durante o terceiro trimestre de gravidez e durante a amamentação.

Pacientes com insuficiência renal grave a moderada ou grave devem evitar o uso de Ketorolac, pois o medicamento pode piorar a função renal. Pacientes com insuficiência hepática grave também devem evitar o uso de Ketorolac, pois o medicamento pode piorar a função hepática.

Interações Medicamentosas

O Ketorolac pode interagir com outros medicamentos, incluindo anticoagulantes, diuréticos, inibidores da ECA, antidepressivos e corticosteroides. O Ketorolac também pode interagir com o álcool e a aspirina.

Os pacientes devem informar o seu médico sobre todos os medicamentos que estão tomando antes de começar a tomar Ketorolac. O médico pode precisar ajustar a dose ou escolher um medicamento diferente se houver uma interação medicamentosa.

Em resumo, o Ketorolac é um medicamento eficaz para o tratamento da dor, mas deve ser usado com cuidado em pacientes com certas condições de saúde e em combinação com outros medicamentos. O paciente deve sempre informar o seu médico sobre todas as condições de saúde e medicamentos que está tomando antes de começar a tomar o Ketorolac.

Orientações de Dosagem

O Ketorolac é um medicamento que deve ser utilizado apenas sob prescrição médica e seguindo as orientações de dosagem recomendadas. A dosagem deve ser ajustada de acordo com a resposta do paciente e o peso corporal.

Entretanto, no geral, uma dose inicial de 10 mg seguida de 10 a 30 mg cada 4-6 h até 2 dias e passar para medicação oral o mais cedo possível. A dose máxima diária é de 90 mg (60 mg/dia nos idosos). Reduzir as doses nos doentes com insuficiência renal, debilitados e com peso inferior a 50 kg.

Ajuste de Dose

A dose recomendada de Ketorolac é de 10 a 30 mg IM, a cada quatro a seis horas, até um máximo de 90 mg/dia. Em pacientes idosos, a dose inicial deve ser reduzida pela metade. Em pacientes com insuficiência renal, a dose deve ser ajustada de acordo com a função renal.

Duração do Tratamento

O Ketorolac deve ser utilizado por curtos períodos de tempo, geralmente não mais do que 5 dias. A duração do tratamento deve ser determinada pelo médico, com base na resposta do paciente e na gravidade da dor. O medicamento deve ser descontinuado assim que a dor for controlada.

O Ketorolac é eliminado principalmente pelos rins, portanto, pacientes com insuficiência renal devem ter a dose ajustada de acordo com a função renal. O medicamento é metabolizado no fígado, portanto, pacientes com insuficiência hepática devem ter a dose ajustada de acordo com a função hepática.

É importante que o paciente não exceda a dose recomendada, pois isso pode aumentar o risco de efeitos colaterais. O Ketorolac não deve ser utilizado em doses maiores ou por períodos mais longos do que o recomendado pelo médico.

Considerações Especiais

Uso Pediátrico

O Ketorolac é indicado para uso em crianças acima de 2 anos de idade, para alívio da dor moderada a grave, por um período máximo de 5 dias. A dose recomendada é de 0,5 mg/kg por via intravenosa ou intramuscular, a cada 6 horas. O uso em crianças deve ser feito sob orientação médica, levando em consideração as contraindicações, precauções e possíveis interações medicamentosas.

Uso Durante a Gravidez e Lactação

O uso de Ketorolac durante a gravidez e lactação deve ser evitado, pois pode causar problemas para o feto e para o recém-nascido. O medicamento pode aumentar o risco de sangramento e fechamento precoce do ducto arterial no feto, além de reduzir a produção de prostaglandinas, que são importantes para a manutenção da gravidez.

Em lactantes, o Ketorolac pode ser excretado no leite materno, podendo causar efeitos colaterais no bebê. Portanto, o medicamento só deve ser utilizado durante a gravidez e lactação sob orientação médica, levando em consideração os riscos e benefícios para a mãe e o feto ou o bebê.

É importante lembrar que todas as informações sobre o uso de Ketorolac durante a gravidez e lactação devem ser discutidas com o médico responsável pelo acompanhamento da gestação ou do pós-parto.

Interações com Outras Substâncias

Alimentos e Bebidas

O uso de álcool junto com o Ketorolac pode aumentar o risco de úlceras estomacais e sangramento gastrointestinal. Portanto, é recomendado evitar o consumo de álcool enquanto estiver tomando Ketorolac.

Produtos Fitoterápicos e Suplementos

O uso de produtos fitoterápicos e suplementos juntamente com o Ketorolac pode aumentar o risco de efeitos colaterais. É importante informar o médico sobre todos os produtos fitoterápicos e suplementos que está utilizando antes de iniciar o tratamento com Ketorolac.

O uso de Ketorolac juntamente com o methotrexate pode aumentar o risco de toxicidade hematológica. Portanto, é recomendado evitar o uso concomitante dessas substâncias.

O uso de Ketorolac juntamente com o lithium pode aumentar o risco de toxicidade renal. Portanto, é recomendado evitar o uso concomitante dessas substâncias.

O probenecid pode aumentar a probabilidade de reações adversas quando tomado com Ketorolac. Portanto, é recomendado evitar o uso concomitante dessas substâncias.

O uso de Ketorolac juntamente com o warfarin pode aumentar o risco de sangramento. Portanto, é recomendado evitar o uso concomitante dessas substâncias.

O uso de Ketorolac juntamente com produtos fitoterápicos que possuem propriedades anti-inflamatórias, como a cúrcuma e o gengibre, pode aumentar o risco de sangramento gastrointestinal. Portanto, é recomendado evitar o uso concomitante dessas substâncias.

Em resumo, é importante informar o médico sobre todos os medicamentos, produtos fitoterápicos e suplementos em uso, incluindo medicamentos de venda livre, antes de iniciar o tratamento com Ketorolac.

Aconselhamento ao Paciente

Consulta com Profissional de Saúde

O paciente deve sempre consultar um profissional de saúde antes de iniciar o uso de Ketorolac. É importante informar ao médico ou farmacêutico sobre qualquer outro medicamento, suplemento ou produto à base de plantas que esteja sendo utilizado, bem como sobre qualquer condição médica existente, incluindo problemas renais, hepáticos ou cardíacos.

Durante a consulta, o profissional de saúde irá avaliar se o Ketorolac é apropriado para o paciente, considerando seus antecedentes médicos e histórico de medicamentos. O médico ou farmacêutico também irá fornecer orientações sobre a dosagem adequada, duração do tratamento e possíveis efeitos colaterais.

Monitoramento e Acompanhamento

O paciente deve ser monitorado de perto durante o tratamento com Ketorolac. O médico ou farmacêutico pode solicitar exames de sangue ou urina para verificar a função renal ou hepática antes e durante o tratamento.

O paciente deve informar imediatamente o médico ou farmacêutico se ocorrerem quaisquer efeitos colaterais, como dor abdominal, náusea, vômito, tontura, sonolência, dor de cabeça, inchaço, vermelhidão ou coceira. Em casos raros, o Ketorolac pode causar reações graves, como problemas de sangramento ou problemas renais.

O paciente deve seguir as instruções cuidadosamente e não exceder a dosagem recomendada. O Ketorolac não deve ser utilizado por mais de 5 dias, a menos que seja prescrito pelo médico.

É importante que o paciente leia o guia de medicação fornecido com o Ketorolac e siga todas as instruções. Se houver dúvidas ou preocupações, o paciente deve entrar em contato com o médico ou farmacêutico antes de iniciar o tratamento.

Regulação e Aprovação

Ketorolac é um medicamento aprovado pela FDA (Food and Drug Administration) para uso nos Estados Unidos desde 1989. É um medicamento de prescrição médica que só pode ser adquirido com receita médica.

No Brasil, o medicamento também é regulamentado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e só pode ser comercializado com receita médica.

Ketorolac é aprovado para tratamento a curto prazo da dor moderada a grave em adultos. A dose diária deve ser individualizada conforme a intensidade da dor e não deve exceder 90mg/dia.

Embora seja um medicamento eficaz no alívio da dor, o uso prolongado de Ketorolac pode causar efeitos colaterais graves, como úlceras gástricas e sangramento gastrointestinal. Por isso, é importante seguir as orientações médicas e não exceder a dose prescrita.

Em resumo, Ketorolac é um medicamento aprovado e regulamentado por órgãos competentes nos Estados Unidos e no Brasil, respectivamente. Seu uso deve ser feito com cautela e sob orientação médica para evitar efeitos colaterais indesejados.

Próximo post
Prednisona: Uso, Dosagem, Reações Adversas e Mais
Post anterior
Antagonistas da Vitamina K: O que são e sua Importância