Vias de administração de medicamento: vantagens e desvantagens

As vias de administração de medicamento são classificadas pelo local em que o medicamento é administrado, como via oral ou intravenosa. A escolha das vias de administração do medicamento depende não só da conveniência e adesão, mas também dos parâmetros farmacológicos relacionados (farmacocinética e perfil farmacodinâmico)

Cada via de administração de medicamento possui características próprias que devem ser consideradas pela equipa de saúde no atendimento ao paciente. Algumas vezes, são necessárias técnicas específicas, habilidades e treinamento mais avançados para administrar certos medicamentos. Por isso, pode ser preciso comunicar e planejar como o processo irá prosseguir.

Neste artigo focaremos nas vias de administração de medicamento mais comumente usadas, as vantagens e desvantagens de cada via de administração e exemplos de formas farmacêuticas que são usadas para entregar o fármaco (princípio ativo) no local de ação pretendido no corpo.

Via de administração de medicamento oral

O medicamento é administrado na boca ou por via oral. Um medicamento administrado por essa via é absorvido na circulação sistêmica a partir do trato gastrointestinal. A via oral é a via mais utilizada para a administração de medicamentos.

As formas farmacêuticas usadas para administrar os medicamentos pela via oral incluem:

  • Sólidas, como as cápsulas, pílulas, granulados e comprimidos (existem os de liberação imediata, controlada ou modificada e comprimidos revestidos).
  • Líquidas. São exemplos, as suspensões, os xaropes, elixires e emulsões.

Vantagens da Via Oral

  • Barato
  • Via geralmente segura de administração de medicamentos
  • Simples e conveniente para o paciente
  • O paciente pode se auto-administrar
  • Não é invasivo

Desvantagens da Via Oral

  • A absorção do medicamento pode variar. Exemplos de fatores que afetam a absorção do medicamento são a motilidade gastrointestinal, a taxa de esvaziamento gástrico e a presença de alimentos no trato gastrointestinal
  • Sujeito ao metabolismo de primeira passagem, no fígado o que pode reduzir a concentração plasmática do fármaco ou pode produzir metabólitos não desejáveis.
  • Via oral não é possível em pacientes inconscientes
  • Inadequado em pacientes com vômito
  • Início de ação lento
  • O fármaco pode ser destruída por enzimas digestivas e / ou ácido do estômago

Via Sublingual

Um medicamento produzido para ser administrada pela via sublingual, é colocada debaixo da língua. O fármaco é absorvida pelos vasos sanguíneos que ficam debaixo da língua e entra na circulação sistêmica diretamente, evitando assim o metabolismo de primeira passagem.

Algumas formas farmacêuticas usadas para a via de administração sublingual incluem, comprimidos (como trinitrato de glicerila, usado para infarto cardíaco, insuficiência cardíaca e angina), filmes (filme suboxone, usado para tratamento pessoas viciadas em drogas como heroína) e sprays.

Vantagens da Via Sublingual

  • Absorção  e início de ação rápidas de fármacos
  • Evita o metabolismo de primeira passagem
  • O paciente pode se auto-administrar
  • Conveniente para o paciente
  • Pode ser encerrado rapidamente cuspindo o comprimido sublingual, se necessário
  • Esta via pode ser usada por pessoas que têm dificuldade em engolir comprimidos

Desvantagens da via de administração Sublingual

  • A maioria dos medicamentos não estão disponíveis como formulações sublinguais
  • O sabor da forma de dosagem sublingual pode não ser apreciado pelo paciente
  • Colocar a forma de dosagem sublingual sob a língua até que se dissolva pode ser considerado inconveniente por alguns pacientes
  • Irritação na mucosa oral

Via de administração Bucal

A via bucal é administrada colocando o medicamento entre a gengiva e a bochecha interna. O fármaco é absorvida rapidamente pela mucosa bucal e entra na circulação sistêmica, evitando o metabolismo de primeira passagem.

Além disso, esta via também pode ser usada para um efeito local (por exemplo, comprimido bucal muco-adesivo de hidrocortisona para o tratamento de ulceração aftosa da boca).

Algumas formas farmacêuticas usadas para esta via incluem comprimidos (como maleato de proclorperazina usado para evitar o vômito) e goma de mascar (como a goma de nicotina para parar de fumar).

Vantagens da via bucal

  • Absorção rápida de drogas
  • Evita o metabolismo de primeira passagem
  • Conveniente para o paciente

Desvantagens da via bucal

  • O sabor da forma de dosagem bucal pode não ser apreciado pelo paciente
  • Irritação na mucosa oral

Via de administração de medicamento Intravenosa

Um medicamento administrado por via intravenosa (IV) é administrado diretamente na veia. As formas farmacêuticas usadas incluem soluções injectáveis, emulsões e soluções para infusão (administrado aos poucos).

Vantagens da administração intravenosa

  • Efeito imediato (adequado para emergências)
  • Pode ser administrado a pacientes inconscientes
  • Evita o metabolismo de primeira passagem
  • Alcança controle previsível e preciso sobre os níveis plasmáticos do fármaco em comparação com outras vias.

Desvantagens da Via Intravenosa

  • Possível anafilaxia
  • Risco de infecção bacteriana
  • Inconveniente para o paciente
  • Doloroso
  • Caro (devido ao processo da sua produção) em comparação com outras vias
  • Risco de flebite ou extravasamento
  • Requer equipe médica / de enfermagem treinada para administrar
  • Uma vez injetado, o medicamento não pode ser retirado
  • Trabalho intensivo e demorado, por exemplo, pode exigir o cálculo da dose, a procura dos diluentes a serem usados, a verificação de compatibilidade do medicamento IV, a preparação do medicamento IV e a administração da injeção

Via Intramuscular

A via intramuscular (IM) é administrada diretamente no músculo (por exemplo, glúteo médio e deltóide). Geralmente, para esta via de administração são usados soluções como forma farmacêutica.

Vantagens da via intramuscular

  • Início imediato
  • Depósito ou liberação sustentada
  • Evita o metabolismo de primeira passagem
  • Mais fácil de administrar em comparação com a via intravenosa

Desvantagens da via intramuscular

  • Caro
  • Requer equipe médica / de enfermagem treinada
  • Drogas irritantes podem ser dolorosas
  • Início mais lento do que via IV
  • Absorção de droga variável dependente do grupo muscular usado e do fluxo sanguíneo para o músculo

Via Subcutânea

A via subcutânea é injetada no tecido subcutâneo. Pode ser administrado como injeção direta ou perfusão.

Vantagens da via subcutânea

  • Pode ser autoadministrado pelo paciente
  • Alguns medicamentos têm ação de longa duração, por exemplo, flupentixol (um medicamento antipsicótico)
  • Baixo risco de infecção sistêmica

Desvantagens da rota subcutânea

  • Absorção variável do medicamento dependente do fluxo sanguíneo
  • Apenas um pequeno volume do medicamento pode ser administrado

Via de administração Pulmonar / Inalação

A via pulmonar é uma das vias de administração de medicamento usada para efeito local ou efeito sistêmico. Geralmente o medicamento é inalado pela boca e o fármaco é liberado nos pulmões. Os medicamentos podem ser encontrados como inaladores de dose medida e inaladores de pó seco.

Vantagens da via de inalação

  • Rápido início de ação
  • Efeitos colaterais sistêmicos minimizados
  • Alcança o local da ação

Desvantagens da rota de inalação

  • É necessária uma técnica inalatória adequada para que a droga funcione ao máximo
  • Apenas um pequeno número de medicamentos pode ser administrado por essa via
  • Pode estimular o reflexo da tosse

Rota Nasal

Administração de um medicamento diretamente no nariz. Alguns sprays e descongestionantes nasais são exemplos de formas farmacêuticas de aplicação no nariz.

Vantagens da via nasal

  • Pode ser autoadministrado pelo paciente
  • Rápido início de ação
  • Efeitos colaterais mínimos

Desvantagens da via nasal

  • Algumas gotas ou sprays nasais podem causar um gosto desagradável na boca

Via Retal

Administração no reto para um efeito localizado ou um efeito sistêmico. Geralmente são usados supositórios e enemas.

Vantagens da rota retal

  • O paciente pode se auto-administrar
  • Pode ser usado para um efeito local
  • Pode ser usado em pacientes incapazes de engolir, vomitando ou inconscientes
  • Metabolismo de primeira passagem reduzido

Desvantagens da rota retal

  • Desconfortável e confuso de usar
  • Inconveniente para o paciente
  • A absorção pode ser lenta e irregular
  • Não é bem aceito pelo paciente

Via de administração Vaginal

Administrado na vagina. As formas farmacêuticas aplicadas nesta via incluem cremes e óvulos.

Vantagens da via vaginal

  • O paciente pode se auto-administrar
  • Pode ser usado para um efeito local
  • Evita o metabolismo de primeira passagem

Desvantagens da Via Vaginal

  • Desconfortável e confuso de usar
  • Complacência do paciente
  • Irritação local
  • Inconveniente para o paciente
  • Não é bem aceito pelo paciente

Via Cutânea

Administração na pele. Os medicamentos dermatológicos são encontrados na maiorias vezes em formas semi-sólidas e líquidas (pomadas, cremes, líquidos e soluções), embora existam alguns pós.

Vantagens da via cutânea

  • O paciente pode se auto-administrar
  • Pode ser usado para um efeito localizado
  • Efeitos colaterais sistêmicos / interações medicamentosas evitadas ou reduzidas

Desvantagens da via cutânea

  • Algumas preparações podem ser confusas ou difíceis de aplicar
  • Algumas preparações dermatológicas são demoradas para aplicar
  • Reações adversas a medicamentos a excipientes contidos na forma de dosagem

Via de administração ocular

Administração de medicamento no olho. Os medicamentos podem estar na forma de pomadas ou colírios.

Vantagens

  • Conveniente para o paciente
  • Efeitos colaterais sistêmicos reduzidos

Desvantagens

  • Pode causar turvação temporária da visão após a instilação de colírio / pomada
  • Barreiras à administração, por exemplo, destreza manual deficiente, visão deficiente
  • Nem todas as formas de dosagem ocular podem ser usadas com lentes de contato

Via Transdermal

Através desta via, absorção do fármaco é feito pela pele e na circulação sistêmica. Algumas formas farmacêuticas usadas nesta via incluem adesivos transdérmicos e géis transdérmicos.

Vantagens da via transdérmica

  • Conveniente para o paciente
  • Longa duração da ação do medicamento
  • Normalmente requer aplicação menos frequente, por exemplo, 24 horas / 72 horas
  • O paciente pode se auto-administrar
  • Evita o metabolismo de primeira passagem
  • Concentração plasmática constante
  • Absorção lenta

Desvantagens da Via Transdermal

  • Pode ser caro
  • Irritação no local de aplicação

Referência

  1. Kim J, De Jesus O (2021) Medication Routes of Administration. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK568677/
  2. Zorec, Barbara & Pavselj, Natasa. (2013). Active enhancement methods for intra- and transdermal drug delivery: a review. Zdravniški vestnik. 82. 339-356.
  3. Food and Drug Administration. Route of Administration. https://www.fda.gov/drugs/data-standards-manual-monographs/route-administration
Dor de dente: causas, tratamento, remédio caseiro e prevenção
Cirurgia de correção do maxilar: vantagens da cirurgia ortognática
Menu