Inflamação em diabetes tipo 2: estudo desconstrói conceitos anteriores

O que causa a inflamação em diabetes tipo 2

Como todos nós sabemos, a inflamação em diabetes tipo 2 foi um fato comprovado, muitas vezes foi associada a glicose. A inflamação crônica é a principal causa-raiz de muitas das complicações do diabetes, incluindo doenças cardiovasculares e renais.

As descobertas de uma pesquisa recente desconstrói o conceito de que a glicose é a principal causa da inflamação em pessoas com diabetes tipo 2, ou seja, ela explica por que tantos tratamentos para prevenir complicações no diabetes tipo 2 falharam.

Conforme Ana Sandoiu da Medical News Today, os pesquisadores usaram experimentos de cultura celular para revelar que defeitos nas mitocôndrias das células, juntamente com a exposição a certos tipos de gorduras, impulsionam a inflamação no diabetes tipo 2.

Sobre a pesquisa

Os pesquisadores partiram da hipótese de que células imunes de pessoas com diabetes tipo 2 produziriam energia ao quebrar a glicose através do processo da glicólise.

A glicólise é uma série de reações que transformam a glicose em energia. Muitos outros tipos de inflamação também contam com esse processo.

No entanto, os resultados desta pesquisa – que apareceu na revista Cell Metabolism – refutou a premissa dos cientistas.

Nós usamos exclusivamente células imunes de seres humanos para todo o trabalho“, explica Nikolajczyk (uma das pesquisadoras).

Os pesquisadores compararam amostras de 42 pessoas com obesidade que não tinham diabetes tipo 2 com amostras de 50 pessoas que tinham obesidade e diabetes.

Os cientistas excluíram amostras de pessoas que eram fumantes, usaram insulina, tomaram antibióticos ou medicação anti-inflamatória, bem como aqueles que tinham um histórico médico de outras condições inflamatórias ou auto-imunes.

Na pesquisa, experimentos de “carência” de glicose que foram projetados para conduzir células de pessoas com diabetes tipo 2 “longe da glicólise e em direção a fontes alternativas de energia” não normalizaram o perfil inflamatório das células T, como se esperava.

Este resultado inesperado, explicam os autores, mostra que “a glicólise é paralela, mas não alimenta, a inflamação do tipo 2”.

A inflamação em diabetes tipo 2 é causado por anormalidades mitocondriais e certos tipos de gorduras

Os experimentos revelaram que as células T de pessoas com diabetes tipo 2 tinham uma gama de defeitos mitocondriais. Eles também descobriram que alterações na “importação ou oxidação de ácidos graxos” provocam inflamação em células saudáveis.

Alterações mitocondriais se combinam com metabólitos de ácidos graxos para ativar a inflamação.

Os autores escreveram que identificar o principal responsável por trás da inflamação associada à obesidade é fundamental para prevenir ou tratar distúrbios metabólicos em pessoas com obesidade.

“Nossos dados mostram inesperadamente que a glicose, que impulsiona a inflamação em outros contextos, é dispensável para a inflamação associada ao diabetes tipo 2.”

“Em vez disso, defeitos parciais na usina de energia da célula, ou mitocôndria, alimentam a inflamação, mas apenas em células mais estressadas pelos tipos de lipídios que são elevados na obesidade e no diabetes tipo 2”, explicam.

Impacto da descoberta no tratamento da diabetes tipo 2

Como os tratamentos padrão atuais para o diabetes se concentram no controlo da glicose, as descobertas surpreendentes “levantam preocupações clínicas de que os lipídios continuarão a impulsionar a inflamação e, portanto, a disfunção metabólica”, mesmo em pacientes diabéticos com bom controlo da glicose.

“O controlo agressivo da glicose no sangue para diminuir o risco de complicações diabéticas tem sido o objetivo da maioria das pessoas com diabetes tipo 2 há décadas”

Os dados da pesquisa que apresentamos fornecem uma explicação de que as pessoas com controlo glicêmico rigoroso podem, no entanto, ter progressão da doença.

Fonte:

  1. Nicholas, D. A. et al. Fatty Acid Metabolites Combine with Reduced β Oxidation to Activate Th17 Inflammation in Human Type 2 Diabetes. Cell Metabolism, 2019, ISSN 1550-4131. Consultado aos 23/08/2019 . Dispoonível em: https://doi.org/10.1016/j.cmet.2019.07.004
  2. Sandoiu, A.; Field, P. Inflammation in type 2 diabetes: Study overturns previous notions. Medical News Today. 2019. Consultado aos 23/08/2019. Disponível em: https://www.medicalnewstoday.com/articles/326143.php
Compartilhe o artigo

Autor: Augusto Constantino

Augusto Bene Tomé Constantino é Moçambicano. Nasceu na cidade de Chimoio, província de Manica. Formado em Farmácia pela Universidade Zambeze, leciona curso de Licenciatura na Faculdade de Ciências de Saúde da UniZambeze. Trabalha com microencapsulação de compostos bioativos usando biopolímeros de origem vegetal.