Teste de anticorpos para coronavírus: como funciona?

teste de anticorpos para coronavírus

O teste de anticorpos para coronavírus é realizado para indentificar o nível sanguíneo de anticorpos que o organismo desenvolve para combater o vírus. Ou seja, o teste serve para verificar se uma determinada pessoa já foi infectada pelo coronavírus.

Lembramos que os coronavírus são um grupo de vírus que causam infecções respiratórias em humanos. As infecções podem variar de leve (resfriado comum) a grave (Síndrome Respiratória no Oriente Médio (MERS) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS)).

Ressaltamos que a doença de coronavírus 2019 (COVID-19) pode ser uma doença grave e altamente infecciosa causada pelo coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave ( SARS-CoV 2). Até hoje (29/06/2020) mais de 10 milhões de pessoas já foram infetactadas e destes cerca de 4,9% morreram. Isso torna a doença mais perigosa.

Os testes do coronavírus em pessoas com COVID-19

Atualmente, existem pelo menos dois tipos de testes virais, os quais também são aprovados pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA, nomeadamente: teste molecular e teste de antígeno.

  1. Testes moleculares. Neste tipo de teste o material genético do vírus é detectado usando a reação em cadeia da polimerase (PCR). O teste é realizado com fluido biológico coletado de zaragatoa nasal ou na garganta ou com saliva.
  2. Testes de antígeno. Através destes as amostras biológicas são coletadas de swab nasal ou de garganta com a finalidade de detectar certas proteínas virais. Comparado aos testes moleculares, os testes de antígeno são menos sensíveis e precisos, porque existe a possibilidade de obter resultados falso-negativos.

Teste de anticorpos para coronavírus

Os anticorpos são produzidos pelo sistema imunológico para identificar e destruir substâncias estranhas prejudiciais (antígenos), que podem ser, por exemplo, bactérias, vírus ou mesmo uma proteína.

Os testes de anticorpos para o coronavírus são realizados para detectar a presença de anticorpos no sangue que foram desenvolvidos pelo organismo devido a presença do coronavírus.

Quando Um teste de anticorpo para coronavírus der positivo significa provavelmente que a pessoa foi infectada em algum momento no passado. Por isso, um resultado positivo não indica que uma pessoa esteja atualmente com infecção por coronavírus.

Como funcionam o teste de anticorpos contra o coronavírus?

No caso de um novo coronavírus, um nível detectável de anticorpos no sangue pode ser alcançado 1 a 2 semanas após a infecção.

O método básico do teste de anticorpos para coronavírus envolve o exame da ligação de anticorpos direcionados a proteínas virais específicas (antígenos). As plataformas usadas para a realização de testes de anticorpos para coronavírus incluem o ensaio imunossorvente ligado a enzima (ELISA), o imunoensaio quimioluminescente e o ensaio de fluxo lateral.

Para o teste, as amostras de sangue coletadas são incubadas com os antígenos virais em uma plataforma de ensaio. Se o anticorpo contra o coronavírus estiver presente no sangue, ele se ligará ao antígeno viral e um resultado positivo será obtido.

Os antígenos virais usados ​​para detectar anticorpos contra os coronavírus incluem a proteína spike (uma proteína de superfície especializada que liga a célula hospedeira e facilita a entrada viral), nucleocapsídeo (uma proteína de ligação ao RNA usada para formar o capsídeo viral) e domínio de ligação ao receptor (uma parte da proteína spike que liga o receptor hospedeiro do coronavírus, ou seja, a enzima de conversão da angiotensina 2 (ECA 2)).

Os tipos de anticorpos detectados por meio de testes de anticorpos incluem IgM (o primeiro anticorpo produzido após a infecção), IgG (anticorpo mais abundante no sangue) e IgA (protege a mucosa). Além disso, o nível total de anticorpos pode ser medido.

Precisão do teste de anticorpos para coronavírus

A precisão dos testes de anticorpos para coronavírus depende de muitos fatores, como a duração entre o início da infecção e a execução do teste, a especificidade do antígeno e os tipos de anticorpos que estão sendo analisados.

Como o sistema imunológico geralmente começa a produzir anticorpos dentro de 1 a 3 semanas após a infecção, um teste realizado logo após a exposição viral pode não ser capaz de detectar anticorpos no sangue. Além disso, existem possibilidades de obter resultados falso-positivos ou falso-negativos.

Leia mais:

Um resultado falso-positivo significa que uma pessoa é testada positiva no teste de anticorpos, mas não possui os anticorpos no sangue. Da mesma forma, um resultado falso negativo significa que uma pessoa é testada como negativa no teste de anticorpos, apesar de ter níveis detectáveis ​​de anticorpos no sangue.

A probabilidade de obter resultados falso-positivos é maior em uma comunidade onde a prevalência de infecção por coronavírus é muito baixa.

A reatividade cruzada é outra preocupação que pode reduzir significativamente a precisão do teste. Os testes de anticorpos projetados especificamente para o novo coronavírus podem reagir de maneira cruzada com vírus relacionados (coronavírus comum, SARS-CoV e MERS-CoV) e, portanto, podem dar resultados falso-positivos.

Quais são os benefícios dos testes de anticorpos para coronavírus?

Se uma pessoa é positiva em um teste de anticorpos, mas não apresenta sintomas relacionados à doença, há muito pouca possibilidade de haver uma infecção atual. No entanto, ter um resultado negativo no teste de anticorpos não descarta completamente a possibilidade de uma infecção atual.

Algumas pessoas podem demorar mais para produzir anticorpos, e o resultado negativo pode ser devido ao tempo impreciso do teste.

Estudos realizados em pessoas com nova infecção por coronavírus sugeriram que a presença de anticorpos no sangue pode reduzir a probabilidade de reinfecção viral; no entanto, ainda não é certo se esses anticorpos podem fornecer benefícios a longo prazo.

No entanto, um teste de anticorpos pode ser particularmente importante na identificação da parte de uma população que foi exposta anteriormente ao coronavírus e desenvolveu imunidade de rebanho.

Além disso, um teste de anticorpos pode ser usado para identificar pessoas que se recuperaram recentemente da infecção por coronavírus e são elegíveis para doar sangue para terapia com plasma convalescente.

Fonte: News-Medical.Net

You might also like

More Similar Posts

Menu