1. Página inicial
  2. Saúde
  3. saúde da mulher
  4. Gonorréia: causas, sintomas e tratamento

Gonorréia: causas, sintomas e tratamento

Gonorréia é uma doença sexualmente transmissível (DST). A gonorreia geralmente causa dor e outros sintomas no seus órgãos genitais, mas também pode causar problemas no reto, garganta, olhos ou articulações. Tanto homens como mulheres podem ser infetados.

Causas da gonorreia

Esta DST é causada por uma bactéria chamada Neisseria gonorrhoeae. Mesmo que se transmita através do sexo, um homem não precisa ejacular para passá-lo para o parceiro.

Você pode ter esta DST a partir de qualquer tipo de contato sexual, incluindo relação sexual vaginal ou mesmo sexo anal.

Tal como acontece com outros microrganismos, você pode ser infectado pela bactéria que causa a gonorréia apenas se tocar numa área infectada de outra pessoa. Portanto, se você entrar em contato com o pênis, vagina, boca ou ânus de alguém que carrega essa bactéria, você pode contrair gonorréia.

Essa bactéria não pode viver por mais do que alguns segundos fora do corpo, então você não pode se infectar pela N. gonorrhoeae se tocar objetos, incluindo assentos ou roupas. Mas, mulheres que têm gonorréia podem transmitir a doença para o bebê durante o parto vaginal. Os bebês nascidos por cesariana não podem ser infectados pela mãe.

Sintomas da gonorréia

Os sintomas geralmente ocorrem dentro de dois a 14 dias após a exposição. No entanto, algumas pessoas infectadas pela N. gonorrhoeae podem não desenvolver sintomas perceptíveis.

É importante lembrar que uma pessoa com gonorréia que não apresenta sintomas, também chamada de portadora assintomática, ainda é contagiosa. É mais provável que uma pessoa dissemine a infecção para outros parceiros quando eles não apresentam sintomas perceptíveis.

Gonorréia masculina

Os homens podem não desenvolver sintomas perceptíveis durante várias semanas. Alguns homens podem nunca desenvolver sintomas.

Normalmente, a infecção começa a mostrar sintomas uma semana após a sua transmissão. O primeiro sintoma notável em homens é muitas vezes uma sensação de ardor ou dor durante a micção (ato de urinar).

À medida que avança, outros sintomas podem incluir: maior frequência ou urgência de urinar; uma descarga (ou gotejamento) semelhante ao pus do pênis (branco, amarelo, bege ou esverdeado); inchaço ou vermelhidão na abertura do pênis; inchaço ou dor nos testículos; uma dor de garganta persistente.

A infecção permanecerá no corpo por algumas semanas após os sintomas terem sido tratados. Em casos raros, a gonorréia pode continuar a causar danos ao corpo, especificamente à uretra e aos testículos. A dor também pode se espalhar para o reto .

Gonorréia feminina

Infecções por gonorréia podem se assemelhar a leveduras vaginais comuns ou a infecções bacterianas. Os sintomas incluem: secreção vaginal (aquosa, cremosa ou levemente verde); dor ou sensação de ardor ao urinar; a necessidade de urinar mais frequentemente; períodos mais pesados ou manchas; dor de garganta; dor ao se envolver em relações sexuais; dor aguda no baixo ventre; febre.

Contudo, muitas mulheres não desenvolvem sintomas evidentes de gonorréia. Quando as mulheres desenvolvem sintomas, elas tendem a ser leves ou semelhantes a outras infecções, tornando-as mais difíceis de identificar.

Complicações da gonorréia

As mulheres estão em maior risco de complicações a longo prazo. A gonorréia feminina não tratada pode ascender no trato reprodutivo feminino e envolver o útero, as trompas de falópio e os ovários.

Esta condição é conhecida como doença inflamatória pélvica (DIP) e pode causar dor severa e crônica e danificar os órgãos reprodutivos femininos. 

A DIP pode ser causado por outras doenças sexualmente transmissíveis também. As mulheres também podem desenvolver obstrução ou cicatrização das trompas de falópio, o que pode prevenir futuras gestações ou causar gravidez ectópica. Uma gravidez ectópica é quando um óvulo fertilizado se implanta fora do útero.

Infecção pela N. gonorrhoeae pode passar para um recém-nascido durante o parto.

A gonorréia masculina pode causar cicatrizes na uretra. Os homens também podem desenvolver um abscesso doloroso no interior do pênis. A infecção pode causar redução da fertilidade ou esterilidade.

Quando a infecção pela N. gonorrhoeae se espalha para a corrente sanguínea, homens e mulheres podem experimentar artrite, danos na válvula do coração ou inflamação do revestimento do cérebro ou da medula espinhal. Estas são condições raras, mas graves.

Tratamento de gonorreia

Antibióticos modernos podem curar a maioria das infecções por gonorréia. A maioria dos países oferecem diagnóstico e tratamento gratuitos em hospitais ou centros de saúde.

Remédios sem receita

Não há remédios caseiros ou medicamentos de venda livre que tratem uma infecção com gonorréia. Se você suspeitar que tem esta DST, deve procurar atendimento de um profissional de saúde.

Antibióticos

A gonorreia é geralmente tratada com uma injeção de antibiótico de Ceftriaxona uma vez nas nádegas ou uma dose única de azitromicina por via oral. O alívio completo dos sintomas pode surgir em poucos dias (de 7 a 15 dias).

O surgimento de bactérias causadoras desta DST resistentes a antibióticos é um desafio crescente. Esses casos podem exigir tratamento mais extenso, com um curso de sete dias de antibiótico oral ou terapia dupla com dois antibióticos diferentes, geralmente por um total de sete dias de terapia.

Os antibióticos usados ​​para terapia prolongada geralmente são administrados uma ou duas vezes ao dia. Alguns antibióticos comuns utilizados incluem azitromicina e doxiciclina.

Conheça o Formulário Nacional de Medicamentos de Moçambique.

Prevenção da gonorreia

A maneira mais segura de prevenir a gonorreia ou outras DSTs é através da abstinência. Se você se envolver em sexo, use sempre um preservativo. É importante estar aberto com seus parceiros sexuais, fazer testes regulares de DST e descobrir se eles foram testados.

Se seu parceiro está mostrando sinais de uma possível infecção, evite qualquer contato sexual com ele. Peça-lhe que procure atendimento médico para descartar qualquer possível infecção que possa ser transmitida.

Você corre um risco maior de contrair gonorréia se já teve ou outras DSTs. Você também corre um risco maior se tiver múltiplos parceiros sexuais ou um novo parceiro.

Leia mais sobre:

Compartilhe este artigo

Autor

Mais lidos

Menu