Pressão baixa (Hipotensão): sintomas, causas e tratamento

Para algumas pessoas a pressão baixa pode não causar problemas, enquanto para a maioria essa condição pode causar tonturas e desmaios. Se a condição for grave o suficiente, pode ser fatal e causar morte.

A pressão arterial pode ocorrer devido a vários fatores. Incluindo causas como uma simples desidratação, medicação e problemas de saúde graves. No geral, pessoas idosas têm maior probabilidade de desenvolver a condição.

Felizmente, quando descoberto cedo, a pressão arterial baixa, pode ser controlada por meio de um estilo de vida saudável e intervenção com medicamentos, caso seja necessário.

O que é pressão baixa?

Medição da pressão arterial. Imagem de Hush Naidoo/unsplash

Pressão baixa, também conhecida como Hipotensão, é uma condição médica onde a pressão arterial sistólica e diastólica ficam abaixo de 90 e 60 milímetros de mercúrio (mm Hg), respetivamente. A pressão sistólica é a medição do sangue que é bombeado através das artérias, enquanto a diastólica é a medição dos períodos de descanso é chamada de pressão arterial diastólica.

Contudo, é importante lembrar que esses valores de pressão baixa servem para referência, porque isso depende de uma pessoa para outra e os valores baixos para si podem ser normais para outra pessoa. Portanto, é comum médicos considerarem pressão arterial muito baixa apenas se ela causar sintomas.

Uma pressão arterial normal costuma ter valores de 120/80 mm Hg, ou simplesmente 12×8. No entanto, se, por algum motivo, houver uma queda repentina desses valores, a pressão arterial pode matar. Como exemplo, uma mudança de apenas 20 mm Hg – ou queda de 120 para 100 mm Hg da pressão sistólica e 80 para 60 mm Hg da pressão diastólica (mais conhecida como pressão baixa 10×6) – pode causar tonturas e desmaios, porque o cérebro não estará recebendo sangue suficiente. Se a quedas grandes podem ser fatais.

Pressão baixa: principais sintomas

A hipotensão é considerada uma condição relativamente benigna e é tipicamente assintomática. No entanto, pode se tornar preocupante quando o a pressão baixa diminui a “irrigação” do sangue nos principais órgãos, reduzindo assim o suprimento de oxigênio e nutrientes. Isso leva a sintomas que afetam a qualidade de vida de um paciente (Sharma et al, 2021). 

Portanto, a pressão baixa pode causar dor de cabeça e batimentos do coração acelerados. Uma das causas para a dor de cabeça é a insuficiência de sangue no cérebro, que também pode levar ao sono. Os batimentos cardíacos acelerados são devido ao esforço que o coração faz para tentar suprir a quantidade de sangue que não esteja a chegar em todos órgãos e tecidos do corpo. Outros sintomas da hipotensão incluem:

A gravidade dos sintomas pode variar. Algumas pessoas podem sentir-se ligeiramente mal, enquanto outras podem sentir-se mal. Contudo, fique atentos aos sinais e sintomas da hipotensão extrema, que podem incluir:

  • Pele fria, úmida, pegajosa e pálida
  • Respiração rápida e superficial
  • Pulso fraco e rápido
  • Confusão, principalmente nos idosos

Complicações

A pressão arterial baixa pode apresentar risco de lesões devido a quedas. Além disso, se a pressão estiver extremamente baixa pode privar seu corpo de oxigênio suficiente para realizar suas funções, causando danos ao coração e ao cérebro. Esses danos podem incluir parada cardíaca e isquémia (morte dos tecidos) generalisados.

Causas

Talvez você se pergunte estou com pressão baixa o que pode ser? Muitas podem ser as causas da pressão baixa, incluindo:

  • Gravidez (veja na seção tipos de hipotensão abaixo).
  • Perda severa de sangue devido a ferimentos
  • Diminuição da circulação devido a um ataque cardíaco ou válvulas cardíacas deficientes
  • Fraqueza e choque que às vezes é acompanhado por desidratação. A desidratação, no entanto, pode ser causado por febre, vômito, diarreia intensa e exercícios extenuantes.
  • Choque anafilático, uma manifestação grave de uma reação alérgica. Geralmente, este choque pode ser causado por certos alimentos, medicamentos, venenos de insetos e látex.
  • Infecções da corrente sanguínea (septcémia)
  • Dieta pobre, que tenha falta de, por exemplo, vitamina B12, ácido fólico e ferro. Essas nutrientes são essenciais para produzir glóbulos vermelhos suficientes (anemia). Portanto, se seu organismo não se alimentar devidamente pode causar a diminuição da pressão arterial.
  • Doenças endócrinas, como diabetes, hipoglicemia, insuficiência adrenal e doenças da tireoide
  • Medicamentos, como os bloqueadores de células beta e nitroglicerina, que são usados ​​para tratar doenças cardíacas. Diuréticos, antidepressivos tricíclicos e medicamentos para disfunção erétil também podem causar hipotensão.

Algumas pessoas têm pressão arterial baixa por razões desconhecidas. Essa forma de hipotensão, chamada hipotensão crônica assintomática, geralmente não causa danos.

Fatores de risco

A pressão arterial baixa (hipotensão) pode ocorrer em qualquer pessoa, embora certos tipos de pressão arterial baixa sejam mais comuns dependendo da sua idade ou de outros fatores:

  • Idade. A queda da pressão arterial em pé ou após comer ocorre principalmente em adultos com mais de 65 anos. A hipotensão mediada neuralmente afeta principalmente crianças e adultos jovens.
  • Medicamentos. Pessoas que tomam certos medicamentos, por exemplo, medicamentos para hipertensão, como bloqueadores alfa, têm maior risco de baixar a pressão arterial.
  • Certas doenças. A doença de Parkinson, diabetes e algumas doenças cardíacas aumentam o risco de desenvolver pressão arterial baixa.

Tipos

A pressão arterial baixa é classificada de acordo os parâmetros de medição da pressão arterial. Por exemplo, ela pode ser ortostática se, a pessoa ao se levantar, sua pressão sistólica diminuir 20 mm Hg ou mais; e na diastólica de 10 mm Hg ou mais. Ou pode ser considerada hipotensão absoluta se as mudanças na pressão arterial sistólica forem menores que 90 mm Hg ou 65 mm Hg. Além disso, a hipotensão pode ser profunda se for dependente de medicação.

A seguir detalhamos um pouco mais, dos principais tipos de pressão baixa.

Hipotensão ortostática

A hipotensão ortostática é a queda na pressão arterial que ocorre quando alguém muda de posição, de sentado ou deitada para a posição em pé). Como um dos sinais mais óbvios, as muitas pessoas com hipotensão ortostática costumam relatar que veem estrelas quando se levantam.

Nesse tipo de pressão baixa, a pressão sistólica e diastólica caem para 20 e 10 mm Hg, respetivamente, num período de 3 minutos após a posição ortostática. As pessoas idosas são as que frequente apresentam esse tipo de pressão baixa. A hipotensão ortostática pode ter muitas causas, mas os medicamentos são os que mais estão relacionados a ela.

Pressão baixa depois das refeições (pós-prandial)

A hipotensão pós-prandial é a queda da pressão arterial que ocorre imediatamente após as refeições. Na verdade ela é um tipo de hipotensão ortostática. Idosos, principalmente com doença de Parkinson, são mais propensos a ter hipotensão pós-prandial.

Mediada neuralmente

A hipotensão mediada neuralmente ocorre ao ficar em pé por um longo período de tempo. Geralmente, as crianças apresentam esse tipo de hipotensão com mais frequência do que os adultos. Eventos emocionalmente perturbadores também podem causar essa queda na pressão arterial.

Grave

A hipotensão grave está relacionada ao choque hipovolêmico, que é uma perda do volume total de sangue de forma que a pressão arterial não é mantida, e, por consequência, seus órgãos não recebem o sangue e o oxigênio de que precisam para funcionar adequadamente.

Isso pode acontecer devido a um trauma com perda maciça de sangue ou uso excessivo de medicamentos diuréticos (que tratam a pressão arterial) com perda de volume de fluido pela urina. A hipotensão grave pode ser fatal se não for tratada imediatamente.

Pressão baixa na gravidez

Mulher grávida na maternidade

Durante a gravidez, muitas mulheres podem apresentar pressão arterial abaixo de 90/60. Isso acontece porque o sistema circulatório se expande muito rapidamente durante a gravidez, ou seja, o corpo da mulher produz hormônios, como a progesterona, que ajudam a relaxar as paredes dos vasos sanguíneos e aumentar o fluxo de sangue para você e seu bebê.

Geralmente, a pressão baixa da gestação não é considerado problema e, portanto, não precisa de medicação. A pressão baixa na mulher grávida tende a retornar ao estado normal no terceiro trimestre ou após o parto.

No entanto, algumas vezes a pressão baixa pode ser causado por um outro problema, como acontece com a gravidez ectópica (óvulo fora do útero). Por isso é importante ter um acompanhamento médico durante a gravidez.

Além disso, parece haver algumas preocupações atualmente sobre o perigo da hipotensão durante a gravidez. Por exemplo, um estudo sugeriu que pressão baixa em mulheres pode estar relacionado a nascimento de bebês mortos e outro estudo mostrou a possibilidade de nascimento com baixo peso.

Pressão baixa em idosos

A pressão baixa em idosos muito mais comum, comparativamente as outras faixas etárias. A hipotensão ortostática é um problema comum entre pacientes idosos, que estão significativamente associadas a morbidade e mortalidade. As principais causas da pressão baixa em idosos são a medicamentos (incluindo os usados para hipertensão arterial), perda de fluidos ou sangue (insuficiência adrenal) e disfunção do sistema nervoso.

Pressão baixa e alta

Existe uma relação entre a pressão baixa e alta. O mais comum é quando um hipertenso começa a ter crises de hipotensão com valores de 9×6 ou mesmo 10/5. Uma das causas pode ser overdose do medicamento anti-hipertensivo que geralmente tende a diminuir a pressão arterial. Outra causa pode ser uma infecção viral, infecção bacteriana ou mesmo uma restrição dietética.

Geralmente um hipertenso com pressão baixa deve procurar suspender o medicamento anti-hipertensivo. Antes de fazer isso precisa consultar a bula para ver se é a causa. Depois deve ficar atento aos sintomas de infeções, como febres, calafrios e dores. DEve também procurar assistência médica imediatamente.

Tratamento

O que fazer se você tiver pressão baixa, como valores iguais ou abaixo de 10×6 e 8 por 5? Geralmente, se sua pressão não causar sintomas ou se eles forem ligeiros, podem não precisar de tratamento.

Por outro lado, se a causa da pressão baixa for conhecida, o tratamento será feito para remover a causa. Por exemplo, a hipotensão causada por um medicamento para disfunção erétil pode ser tratada substituindo ou suspendo o medicamento. Outro exemplo de medicamento é a losartana que costuma ser usado para tratar a hipertensão. Este medicamento causa pressão baixa em 5% de pacientes que a tomam. Por isso, ele deve ser evitado ou substituido.

Para tratar a hipotensão ortostática, seus movimentos devem ser lentos e graduais. Em vez de se levantar rapidamente, tente sentar ou ficar de pé em movimentos lentos. Você também pode prevenir a hipotensão ortostática não cruzando as pernas ao sentar-se.

Contudo, se não se conhecer a causa, você pode fazer as seguintes coisas para subir sua pressão:

  • Comer mais sal. Sal contém sódio que pode aumentar sua pressão arterial. No entanto, os idosos podem sofrer de insuficiência cardíaca quando consomem sódio em excesso. Nestes casos é preciso ter cuidado e é sempre bom conversar com seus médico antes de tomar a decisão de adicionar sal na sua dieta.
  • Beber mais água. O obejetivo disso é aumentar o volume de sangue e tratar ou prevenir a desidratação.
  • Usar meias de compressão, que podem ajudar na dor e inchaço nas pernas e assim reduzindo o acúmulo de sangue nas pernas.
  • Tomar certos remédios para pressão baixa. Geralmente, os medicamentos são prescritos para hipotensão ortostática (veja mais na seção tipos de pressão baixa). Alguns exemplos incluem a fludrocortisona e a midodrina. O primeiro aumenta o volume sanguíneo e o segundo tem a capacidade de restringir (constrição) os vasos sanguíneos de modo que a pressão arterial é aumentada.

A hidratação também pode ajudar a tratar e prevenir os sintomas de hipotensão mediada neuralmente. Se você tem pressão arterial baixa quando fica em pé por longos períodos, sente-se por um momento. Reduza os níveis de estresse para evitar traumas emocionais.

A hipotensão induzida por choque é o tipo mais grave e deve ser tratada imediatamente. O pessoal de emergência fornecerá líquidos para beber e possivelmente hemoderivados para aumentar a pressão arterial e estabilizar os sinais vitais.

Dieta para pressão baixa

Muitas pessoas se perguntam o que comer para ajudar a aumentar a pressão arterial baixa. Abaixo segue uma lista do que você deve comer:

  • Beba pelo menos 2 litros de água por dia
  • Coma alimentos salgados, como azeitonas, queijo cottage e sopa enlatada ou atum. Você também pode aumentar a quantidade do sal de cozinha nas suas refeições.
  • Beba café. Café contém cafeína que tem efeito de aumentar a pressão arterial.
  • Procure alimentos ricos em vitaminas B12 e B9 (folato), como legumes, ovos, frango e peixes. Você pode procurar adicionar também suplementos vitamínicos do complexo B.
  • Reduza carboidratos processados, este alimentos tendem a ser digeridos rapidamente causando queda da pressão.
  • Não consuma álcool. Porque ele tende a desidratar seu organismo, reduzindo o volume do sangue no organismo

Chá para pressão baixa

Não existem ainda evidências científicas robustas que apoiem o consumo de chá para pressão baixa. A maioria dos estudos apontam que chá e seus metabólitos têm efeitos anti-hipertensivos. Porque os chás podem relaxar da contração do músculo liso, aumentar a atividade da óxido nítrico sintase endotelial, rediz a inflamação vascular, inibição da atividade da renina e estresse oxidativo anti-vascular.

Como pode entender, poucos estudos provam que realmente chá pode ser benéfico e aumentar a pressão arterial. É o caso do estudo que verificou que chá verde (Camellia sinensis ) antes de uma sessão de exercício aeróbico induziu uma resposta hipertensiva. Mas, esse estudo não pode ser conclusivo ele foi feito em pessoas que estavam se exercitando, o que significa que o exercício pode ter alguma influência.

Embora o chá possa reduzir a hipertensão, não podemos dizer o que ele a curto prazo pode causar hipotensão. Por exemplo, camomila (muito usado para fazer chás) pode ajudar a baixar indiretamente a pressão arterial, por meio da redução do processo inflamatório, tratamento da diabetes e redução do açúcar (Kato et al , 2008; Srivastava, Shankar e Gupta, 2010). Como estes efeitos podem ser conseguidos a longo prazo, acreditamos que quem tem pressão baixa pode tomar chá de camomila, no entanto você precisa consultar seu médico ou farmacêutico se estiver tomando algum outro remédio.

Botulismo: sintomas, diagnóstico e tratamento
Insuficiência cardíaca: o que é, causas e tratamento
Menu