Ansiedade: sintomas, causas e tratamento

Veja mais em:

Ansiedade não é frescura, ela é um sentimento de medo, pavor e inquietação. Os seus sintomas podem incluir suar, ficar inquieto e tenso e ter batimento cardíaco acelerado. Pode ser uma reação normal ou um transtorno, que pode precisar de um remédio para ansiedade que inclui antidepressivos e psicoterapia.

Há vezes em que você pode ficar ansioso ao se deparar com um problema difícil no trabalho, antes de fazer um teste ou antes de tomar uma decisão importante. Isso pode ajudá-lo a enfrentar.

Na verdade, a ansiedade pode lhe dar um impulso de energia ou ajudá-lo a se concentrar. Mas para pessoas com transtornos de ansiedade, o medo não é temporário e pode ser opressor.

Pessoas com esses transtornos apresentam ansiedade que não passa e que pode piorar com o tempo. Na verdade, os sintomas podem interferir nas atividades diárias, como desempenho no trabalho, trabalhos escolares e relacionamentos.

Sintomas

Os sinais e sintomas de ansiedade comuns incluem:

  • Estar nervoso, inquieto ou tenso
  • Sensação de perigo iminente, pânico ou desgraça
  • Ter uma frequência cardíaca elevada
  • Respiração rapidamente (hiperventilação). Por isso se diz que ansiedade dá falta de ar
  • Suar
  • Tremer
  • Sentir-se fraco ou cansado
  • Dificuldade em se concentrar ou pensar em outra coisa que não seja a preocupação presente
  • Problemas para dormir (insónia)
  • Problemas gastrointestinais
  • Dificuldade em controlar a preocupação
  • Desejo de evitar coisas que desencadeiam ansiedade

Usar cafeína, outras substâncias e certos medicamentos podem piorar os sintomas. Para mais sinais e sintomas, veja nos tipos de transtornos abaixo.

Quais são os tipos de transtornos de ansiedade?

fobia de aranha
Uma moça com fobia de aranha

Existem vários tipos de transtornos de ansiedade, por exemplo:

  • Síndrome do pânico. Pessoas com transtorno do pânico têm períodos repentinos e repetidos de medo intenso. Isso pode acontecer em momentos que não há perigo. Os ataques vêm rapidamente e podem durar vários minutos ou mais.
  • Fobias. Pessoas com fobias têm um medo intenso de coisas podem ter pouco ou nenhum perigo real. Por exemplo, podem ter medo de aranhas, de voar, de ir a lugares lotados ou estar em situações sociais.
  • Transtorno de ansiedade generalizada (TAG). Nestes casos, as pessoas se preocupam com assuntos comuns, incluindo saúde, dinheiro, trabalho e família. Contudo, a preocupação são foram de comum e podem ser consideradas excessivas, podendo ser praticamente todos os dias por pelo menos 6 meses.
  • O transtorno de ansiedade induzido por substâncias é caracterizado por sintomas de ansiedade intensa ou pânico que são resultado direto do uso indevido de drogas, da ingestão de medicamentos, da exposição a uma substância tóxica ou da abstinência de drogas.
  • O transtorno de ansiedade de separação é um transtorno da infância caracterizado por ansiedade excessiva para o nível de desenvolvimento da criança e relacionada à separação dos pais ou de outras pessoas que desempenham papéis parentais.
  • O transtorno de ansiedade social (fobia social) envolve altos níveis de ansiedade, medo e evitação de situações sociais devido a sentimentos de constrangimento, autoconsciência e preocupação em ser julgado ou visto de forma negativa por outras pessoas.
  • Agorafobia. É um tipo de transtorno de ansiedade em que você tem medo e frequentemente evita lugares ou situações que podem causar pânico e fazer você se sentir preso, desamparado ou envergonhado.

Causas

As causas dos transtornos de ansiedade não são totalmente compreendidas. As experiências de vida, como eventos traumáticos, parecem desencadear transtornos de ansiedade em pessoas que já são propensas à ansiedade. Por outro lado, alguns traços herdados também podem ser um fator.

Além disso, é possível que a ansiedade seja causada por algum problema de saúde. Por isso que, para algumas pessoas, os sinais e sintomas de ansiedade são os primeiros indicadores de uma determinada doença.

Exemplos de problemas saúde que podem estar ligados à ansiedade incluem:

  • Doença cardíaca
  • Diabetes
  • Problemas de tireoide, como hipertireoidismo
  • Distúrbios respiratórios, como doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e asma
  • Abuso ou abstinência de drogas. Isso inclui álcool, medicamentos ansiolíticos (benzodiazepínicos) ou outros medicamentos. No entanto, há casos em que pode ser efeito colateral de um medicamento
  • Dor crônica ou síndrome do intestino irritável
  • Tumores raros que produzem certos hormônios de luta ou fuga

Remédio para ansiedade

Os principais tratamentos para transtorno da ansiedade são psicoterapia e medicamentos ou a combinação dos dois. Abaixo descrevemos melhor:

  • A terapia cognitivo-comportamental (TCC). Este tipo de psicoterapia se baseia no ensino de diferentes maneiras de pensar e de se comportar. Por isso, ele pode te ajudar a mudar a forma como você reage às coisas que o fazem sentir medo. Nalgumas vezes, seu médico pode permitir que você se exponha ao fator. Isso se te ajudará a enfrentar seus medos de modo que você seja capaz de fazer as coisas que vinha evitando.
  • Medicamentos. Ansiolíticos e certos antidepressivos são alguns exemplos de remédio para ansiedade. Alguns tipos de medicamentos podem funcionar melhor para tipos específicos de transtornos de ansiedade. Você deve trabalhar em estreita colaboração com seu médico para identificar qual medicamento é melhor para você.

Atenção: Alguns dos possíveis efeitos colaterais do uso desses medicamentos podem ser graves e incluem: rigidez muscular, movimento lento e tremores involuntários (conhecidos como sintomas extrapiramidais, alguns dos quais podem ser permanentes), ganho de peso substancial, risco aumentado de diabetes tipo 2 e colesterol elevado níveis. A maioria das pessoas que começa a tomar um medicamento antipsicótico terá pelo menos um efeito colateral.

Tratamento fitoterápico para a ansiedade

Valeriana, erva usada como remédio para ansiedade
Valeriana, erva usada como remédio para ansiedade

Vários remédios fitoterápicos podem ajudar no tratamento da ansiedade. No entanto, são precisos mais estudos para compreender os riscos e benefícios. Veja abaixo as recomendações do Dr Brent A. Bauer (da Mayo Clinics):

  • Kava-kava (Piper methysticum). Ela também é conhecida como Cava, é muito utilizada na medicina tradicional para tratar casos de ansiedade, agitação ou tensão. Apesar dela parecer ser um tratamento promissor para ansiedade, muitos relatos de sérios danos ao fígado – mesmo com o uso de curto prazo – fizeram com que a Food and Drug Administration emitisse advertências sobre o uso de suplementos dietéticos contendo kava. Embora esses relatos iniciais de toxicidade hepática tenham sido questionados, tenha cuidado extra e envolva seu médico na decisão se você está pensando em usar produtos que contenham kava.
  • Flor de maracujá (Passiflora incarnata). Alguns estudos sugerem que a flor do maracujá (também conhecida como flor da paixão) pode ser um bom remédio para ansiedade e pode ajudar a aliviar seus sintomas. A flor da paixão é geralmente considerada segura quando tomada conforme as instruções, mas alguns estudos descobriram que ela pode causar sonolência, tontura e confusão.
  • Valeriana. Alguns pesquisadores descobriram que a valeriana pode servir de remédio para ansiedade, porque pessoas que usaram essa erva nos seus estudos relataram menos ansiedade e estresse. No entanto, noutros casos não houveram relatos de benefício algum. A valeriana é geralmente considerada segura nas doses recomendadas, mas como faltam estudos de segurança de longo prazo, não a tome por mais de algumas semanas. Pode causar alguns efeitos colaterais, como dores de cabeça, tonturas e sonolência.
  • Camomila. Dados limitados mostram que o uso de camomila em curto prazo é geralmente considerado seguro e pode ser eficaz como remédio para ansiedade. Mas a camomila pode aumentar o risco de sangramento quando usada com medicamentos anticoagulantes. O uso de camomila pode causar reações alérgicas em algumas pessoas que são sensíveis à família de plantas que inclui a camomila. Outros membros desta família são ambrósia, malmequeres, margaridas e crisântemos.
  • Lavanda. Algumas evidências sugerem que a lavanda oral ou usada na aromaterapia podem reduzir a ansiedade; no entanto, as evidências são preliminares e limitadas. A lavanda oral pode causar prisão de ventre e dores de cabeça. Também pode aumentar o apetite, aumentar o efeito sedativo de outros medicamentos e suplementos e causar diminuição da pressão arterial.
  • Erva-cidreira. Pesquisas preliminares mostram que a erva-cidreira pode ser remédio para ansiedade reduzindo alguns dos seus sintomas, incluindo nervosismo e excitabilidade. A erva-cidreira é geralmente bem tolerada e considerada segura para uso de curto prazo, mas pode causar náusea e dor abdominal.

Se você está pensando em tomar qualquer suplemento de ervas como tratamento para a ansiedade, converse primeiro com seu médico, especialmente se você estiver tomando outros medicamentos. 

Alguns suplementos de ervas podem fazer com que você se sinta sonolento, portanto, podem não ser seguros para tomá-los ao dirigir ou realizar tarefas perigosas. Seu médico pode ajudá-lo a entender os possíveis riscos e benefícios se você decidir tentar um suplemento de ervas.

Se sua ansiedade está interferindo nas atividades diárias, converse com seu médico. As formas mais graves de ansiedade geralmente precisam de tratamento médico ou aconselhamento psicológico (psicoterapia) para que os sintomas melhorem.

Assine Gratuitamente

Quer ser informado quando publicarmos novos artigos? Clique no botão abaixo para assinar nossa newsletter. Publicamos vários artigos de qualidade todas semanas e queremos que você seja o primeiro a ter o acesso.

Revisado por:

Assine gratuitamente

Você está gostando desse artigo? Quer ser informado quando publicarmos um novo? Faça parte dos nossos assinantes:

Tratamento para leucemia
Anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs): usos, efeitos e exemplos
Menu