Nenhum comentário

Derrame pleural: sintomas, causas e tratamento

derrame pleural

Um derrame pleural é um acúmulo de líquido no espaço entre os pulmões e a cavidade torácica, chamado espaço pleural. Também é comumente chamado de água no pulmão.

A pleura é uma fina membrana que reveste a superfície dos pulmões e o interior da parede torácica. Quando se tem um derrame pleural, o líquido se acumula no espaço entre as camadas da pleura.

pleura

Normalmente, apenas pequenas quantidades de líquido estão no espaço pleural, o que permite aos pulmões moverem suavemente na cavidade torácica quando se respira.

Ou seja, essa pequena quantidade de líquido entre os pulmões e o tórax evita atritos à medida que os pulmões se expandem e contraem durante a respiração.

Alguém que com derrame pleural apresenta muito líquido no espaço pleural.

Pessoas que sofrem de derrame pleural devem procurar atendimento médico imediato, pois pode ser fatal se não for tratada.

Sintomas

Os sintomas físicos de um derrame pleural geralmente aparecem quando o líquido preenche a cavidade torácica. Esses sintomas incluem:

  • tosse seca e improdutiva
  • dificuldade em respirar, principalmente quando deitado
  • febre
  • dor no peito
  • falta de ar
  • incapacidade de respirar fundo ou dor causada por respirar fundo
  • Uma pessoa que muitas vezes experimenta soluços ou um padrão de soluços que não desaparecem também pode estar tendo derrame pleural.

Algumas pessoas não apresentam sintomas e geralmente se descobre o líquido nos pulmões nestas pessoas após um exame físico para uma condição não relacionada.

Os sinais e sintomas também podem ser confundidos com outros distúrbios pulmonares. As pessoas devem agendar uma consulta com seu médico imediatamente se sentirem esses sintomas.

Causas do derrame pleural

Dependendo da causa, o excesso de líquido pode ser pobre em proteínas (transudativo) ou rico em proteínas (exsudativo).

Essas duas categorias ajudam os médicos a determinar a causa do derrame pleural.

Derrames pleurais transudativos (líquido aquoso)

Um derrame transudado é geralmente causado pelo vazamento de líquido no peito devido a outros distúrbios que causam um desequilíbrio de pressão nos vasos sanguíneos.

O líquido na efusão é tipicamente composto de compostos encontrados no plasma sanguíneo.

As causas, no geral, incluem:

Derrames pleurais exsudativos (líquido rico em proteínas)

Derrames de exsudato são mais difíceis de tratar e podem resultar em problemas mais sérios.

Eles geralmente são causados ​​por distúrbios inflamatório. Eles também podem ser causados ​​por vasos sanguíneos ou linfáticos bloqueados na área.

Resumidamente, as principais causas incluem:

Outras causas menos comuns de derrame pleural incluem:

  • Tuberculose
  • Doença auto-imune
  • Sangramento (devido a trauma no peito)
  • Quilotórax (devido a trauma)
  • Infecções raras no peito e abdominais
  • Derrame pleural de amianto (devido à exposição ao amianto)
  • Síndrome de Meig (devido a um tumor ovariano benigno)
  • Síndrome de hiperestimulação ovariana

Certos medicamentos, cirurgia abdominal e radioterapia também podem causar derrames pleurais. O derrame pleural pode ocorrer com vários tipos de câncer, incluindo câncer de pulmão, câncer de mama e linfoma.

Em alguns casos, o próprio fluido pode ser maligno (canceroso) ou pode ser um resultado direto da quimioterapia.

Tratamento do derrame pleural

O tratamento para derrame pleural depende do distúrbio no corpo que o está causando. Além de tratar a condição que está causando o derrame, na maioria dos casos, os médicos drenam o líquido do peito.

Drenagem do peito

A drenagem torácica é feita inserindo uma agulha ou tubo no espaço pleural e drenando o fluido para fora do corpo. O processo não requer anestesia geral.

Um anestésico local é administrado para amortecer a dor do corte, que a maioria das pessoas costuma sentir quando a dormência desaparece.

O processo pode precisar ser realizado mais de uma vez se o fluido continuar a se acumular no espaço pleural.

Existe um pequeno risco de complicações graves devido à drenagem do peito. Essas complicações incluem infecção, sangramento ou pulmão colapsado. Se o líquido for drenado muito rápido, também é possível que o líquido entre nos pulmões. Estas são complicações raras, no entanto.

Outros tratamentos

Outras vias de tratamento podem ser necessárias em alguns casos. A pleurodese é o processo de fechar o espaço entre a pleura do pulmão e a cavidade torácica para impedir a acumulação de líquido entre eles.

Casos mais graves também podem exigir cirurgia para direcionar o líquido da cavidade torácica para o abdômen. Os médicos também podem remover uma parte do revestimento pleural em casos muito graves.

Você pode gostar

Compartilhe

Menu