Nenhum comentário

Hipertensão pulmonar: sintomas, causas e tratamento

radiografia de uma hipertensãoo pulmonar

A hipertensão pulmonar é uma pressão alta nos vasos sanguíneos que suprem os pulmões (artérias pulmonares). É uma condição séria que pode danificar o lado direito do coração.

Ao contrário da pressão arterial sistêmica, que representa a força do sangue que se move pelos vasos sanguíneos do corpo, a pressão pulmonar reflete a pressão exercida pelo coração para bombear o sangue do coração pelas artérias dos pulmões. Em outras palavras, ele se concentra na pressão do fluxo sanguíneo nos pulmões.

As paredes das artérias pulmonares tornam-se espessas e rígidas e também não podem se expandir para permitir a passagem do sangue.

O fluxo sanguíneo reduzido torna mais difícil para o lado direito do coração bombear sangue pelas artérias.

Se o lado direito do coração precisar trabalhar continuamente mais, ele poderá se tornar gradualmente mais fraco. Isso pode levar à insuficiência cardíaca.

sintomas da hipertensão pulmonar

A hipertensão pulmonar é uma condição rara que pode afetar pessoas de todas as idades, mas é mais comum em pessoas que têm outra condição cardíaca ou pulmonar.

Sintomas da hipertensão pulmonar

Os sinais e sintomas da hipertensão pulmonar se desenvolvem lentamente, sendo possível observá-los depois de meses ou até mesmo anos. Os sintomas pioram à medida que a doença progride.

Os sintomas de hipertensão pulmonar incluem:

  • falta de ar
  • cansaço
  • fraqueza
  • dor no peito (angina)
  • batimento cardíaco acelerado (palpitações)
  • inchaço (edema) nas pernas, tornozelos, pés ou barriga (abdômen)
  • tonturas ou desmaios (síncope)
  • Cor azulada nos lábios e pele (cianose)

Os sintomas geralmente pioram durante o exercício, o que pode limitar sua capacidade de participar de atividades físicas.

Causas e tipos

Em muitos casos, a hipertensão pulmonar é proveniente de outra condição subjacente. Qualquer uma dessas doenças pode levar à pressão alta nos pulmões:

  • Insuficiência cardíaca congestiva
  • Coágulos sanguíneos nos pulmões
  • HIV
  • Uso ilegal de drogas (como cocaína ou metanfetamina )
  • Doença hepática (como cirrose hepática )
  • Lúpus, esclerodermia, artrite reumatóide e outras doenças autoimunes
  • Defeito cardíaco de nascença
  • Doenças pulmonares como enfisema, bronquite crônica ou fibrose pulmonar
  • Apnéia do sono

Para melhor entendermos as causas da hipertensão pulmonar, de acordo com a Mayo Clinics, ela é classificada em cinco grupos:

Grupo 1: Hipertensão arterial pulmonar (HAP)

As causas incluem:

  • Causa desconhecida (idiopática)
  • Mutação genética transmitida por famílias (hereditária)
  • Uso de alguns medicamentos controlados com dieta ou drogas ilegais, como metanfetaminas – e outros medicamentos
  • Problemas cardíacos presentes no nascimento (doença cardíaca congênita)
  • Outras condições, como distúrbios do tecido conjuntivo (esclerodermia, lúpus, outros), infecção pelo HIV ou doença hepática crônica (cirrose)

Grupo 2: Hipertensão pulmonar causada por doença cardíaca do lado esquerdo

As causas incluem:

  • Doença da válvula cardíaca do lado esquerdo, como válvula mitral ou doença da válvula aórtica
  • Insuficiência da câmara cardíaca esquerda inferior (ventrículo esquerdo)

Grupo 3: Hipertensão pulmonar causada por doença pulmonar

As causas incluem:

  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)
  • Fibrose pulmonar, uma condição que causa cicatrizes no tecido entre os sacos de ar dos pulmões (interstício)
  • Apneia obstrutiva do sono
  • Exposição a longo prazo a grandes altitudes em pessoas que podem estar em maior risco de hipertensão pulmonar

Grupo 4: Hipertensão pulmonar causada por coágulos sanguíneos crônicos

As causas incluem:

  • Coágulos sanguíneos crônicos nos pulmões (embolia pulmonar)
  • Outros distúrbios da coagulação

Grupo 5: Hipertensão pulmonar desencadeada por outras condições de saúde

As causas incluem:

  • Doenças do sangue, incluindo policitemia vera e trombocitemia essencial
  • Distúrbios inflamatórios como sarcoidose e vasculite
  • Distúrbios metabólicos, incluindo doença de armazenamento de glicogênio
  • Doença renal
  • Tumores que pressionam as artérias pulmonares

Tratamento

A hipertensão pulmonar não pode ser curada, mas o tratamento pode reduzir os sintomas e ajudá-lo a gerenciar sua condição. E, esta enfermidade varia de pessoa para pessoa, portanto, seu plano de tratamento será específico para suas necessidades.

Primeiramente, poderá ser que uma orientação médica procure tratar a causa de sua condição. Por exemplo, se for enfisema a causa, você precisará tratá-lo para melhorar sua hipertensão pulmonar.

A maioria das pessoas também recebe tratamento para melhorar a respiração, o que facilita a atividade e a realização de tarefas diárias.

A oxigenoterapia, pode ajudar em casos da falta de ar e quando estiver com baixos níveis de oxigênio no sangue.

Se você estiver em risco de apresentar coágulos sanguíneos, o uso de anticoagulantes pode ser fundamental.

Outros medicamentos melhoram o desempenho do coração e evitam que o líquido se acumule no seu corpo.

Se a hipertensão pulmonar for grave, pode ser preciso a prescrição de bloqueadores dos canais de cálcio. Estes medicamentos diminuem a pressão sanguínea nos pulmões e no resto do corpo.

Você pode gostar

Artigos Semelhantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu