1. Página inicial
  2. Saúde
  3. Rins e sistema renal
  4. Chá para infecção urinária: 11 ervas com benefícios comprovados

Chá para infecção urinária: 11 ervas com benefícios comprovados

Antes de falarmos de cada tipo de chá para tratar infecção urinária, queremos aqui lembrar o que é infecção urinária e quais os principais sintomas.

As infecções do trato urináriosão um dos tipos mais comuns de infecções bacterianas em todo o mundo. A E. coli é o tipo mais comum de bactéria que causa infecções do trato urinário.

Qualquer pessoa pode desenvolver esta infecção, mas as mulheres têm 30 vezes mais probabilidade de serem afetadas do que os homens. 

Entretanto, a infecção do trato urinário pode afetar qualquer parte do sistema urinário, incluindo a uretra, bexiga, ureteres e rins, mas geralmente começa nos órgãos do trato urinário inferior, bexiga e uretra.

Os sintomas comuns associados a ITUs incluem:

  • desejos frequentes e intensos de urinar
  • urina turva, escura ou com sangue
  • sensação de queimação ao urinar
  • febre ou fadiga
  • dor na pelve, abdômen inferior ou nas costas

Para mais detalhes, consulte nosso artigo sobre infecções do trato urinário. A seguir iremos falar de ervas para fazer chá para tratar infecção urinária.

Chá de salsinha

foto de @lindsaymoe

A salsinha é rica em ferro, vitaminas A, B e C, e óleo essencial chamado apiol, que é separado das sementes e usado para tratar infecção urinária, antecipação de infecção geral, problemas cálculos renais. A explicação para esse efeito é que a salsa tem sido utilizado como um diurético que ajuda a remover as contaminações da bexiga e doenças do trato urinário.

Além disso, o chá de salsinha tem sido associado a vários outros benefícios. Por exemplo, pode ajudar a regular a menstruação e melhorar o controle do açúcar no sangue.

Se você considera esses efeitos benéficos para si, então aqui vai uma dica para preparar um bom chá de salsa para infecção urinária:

  • Ferva um copo (250 ml) de água em uma pequena panela ou panela.
  • Prepare a salsa enxaguando 1/4 xícara (15 gramas) de salsa fresca e cortando-a em pedaços; como alternativa, você pode usar duas colheres de sopa (1 grama) de salsa seca.
  • Adicione a salsa seca ou fresca no fundo da xícara e despeje água sobre ela, deixando-a em infusão por 5 a 10 minutos.
  • No final, use uma peneira de malha para remover e descartar as folhas de salsa antes de saborear sua bebida quente. Se desejar, você pode adicionar um pouco de mel, suco de limão ou açúcar.

Contudo, consumir grandes quantidades de chá de salsa não é recomendado para grávidas ou se você estiver tomando medicamentos, incluindo anticoagulantes ou diuréticos.

Chá de alho

foto de Joanna Kosinska

O alho além de ser um belo tempero para nossa alimentação, ele apresenta propriedades medicinais comprovadas. Portanto, o alho pode tratar infecções bacterianas, virais e fúngicas. Esses benefícios são atribuídos a um composto químico denominado alicina.

A alicina tem efeitos sobre . Como a maioria das infecções urinárias são causadas por Escherichia coli, entende-se que o alho pode tratar as infecções urinárias.

Um estudo analisou a atividade antibacteriana in vitro do óleo essencial do alho (allium sativum l.) e do extrato de alho frente bactéria E. coli. Estas soluções foram comparadas com antibióticos convencionais (ciprofloxacina e levofloxacina). Os autores descobriram que o óleo essencial não apresentou resultado satisfatório, já o extrato de alho obteve resultados muito próximas dos criados pelos antibióticos.

Por outro lado, algumas pessoas têm relatado que o alho pode ser uma terapia alternativa para o tratamento de infeções urinárias em humanos. No entanto, faltam pesquisas fortes para validar esses resultados.

O alho pode ser consumido inteiro e cru, mas as doses suplementares geralmente são vendidas como extratos e consumidas na forma de cápsulas. O chá de alho podemos também considerá-lo como um extrato.

Suplementos de alho são possivelmente seguros quando consumidos nas quantidades que colocamos nos alimentos ou quando aplicados na pele. No entanto, quando aplicado na pele, o alho pode causar danos à pele semelhantes a uma queimadura. Alguns efeitos colaterais do alho incluem azia, mau hálito e odor corporal.

Como preparar chá de alho para infecção urinária?

Se você deseja aproveitar os benefícios do chá de alho para tratar a infecção urinária, então você pode seguir a receita a baixo. Este chá pode ser feito com uma variedade de ingredientes diferentes, embora limão e mel sejam os mais comuns.

O chá de alho pode ser facilmente feito em casa com ingredientes simples que você encontrará em qualquer mercado, incluindo:

  • Ingredientes: 3-4 dentes de alho, 1/2 xícara de suco de limão, 1/2 xícara de mel
  • Procedimento: encha uma panela com três xícaras de água. Depois adicione os dentes de alho descascados e cortados ao meio. Ferva a água. Retire do fogo e acrescente suco de limão e mel. Retire o alho e sirva quente ou guarde para reaquecer para depois.

Você pode variar esta receita para ficar mais interessante. Claro se você querer, adicione gengibre ao chá para dar sabor e aumentar os benefícios para a saúde. Além disso, o gengibre reduz o forte odor de alho.

Chá de manjericão para infecção urinária

foto por Gabriele Lässer

O manjericão é uma erva verde e saborosa que se originou na Ásia e na África. É um membro da família das mentas e existem muitas variedades diferentes. Alguns exemplos incluem manjericão doce, grego, tailandês, com canela e manjericão de alface.

No entanto, manjericão comumente usado em suplementos e chás de ervas é o manjericão sagrado – às vezes chamado de tulsi – que é a espécie O. tenuiflorum, também conhecido como O. sanctum.

O manjericão é rico em antioxidantes e ajuda a desintoxicação do corpo, bem como em vitamina C, A, cálcio, zinco, ferro e clorofila. Vários estudos mostram que o manjericão pode proteger seu corpo contra produtos químicos tóxicos.

Além disso, um estudo in vitro (no tubo de ensaio) demonstrou o manjericão é eficaz para Acinetobacter baumanniiEscherichia coli  e Klebsiella pneumoniae. Ou seja, mostrou a capacidade desta erva em combater bactérias que causam infecções, incluindo as infeções renais.

Portanto, se você desejar preparar um chá de manjericão para tratar infecção urinária faça da seguinte forma:

  • ingredientes: 1/2 xícara de folhas de manjericão, 2 e 1/4 copos de água, 2 colheres de chá de folhas de chá.
  • Procedimento: Em uma panela pequena, leve a água e as folhas de manjericão para ferver. Abaixe o fogo e deixe fermentar por 3-4 minutos. Depois adicione as folhas de chá ou saquinhos de chá e açúcar a seu gosto e leve para ferver. Desligue o fogo e coe o chá colocando numa xícara e depois. se desejar, adicione leite ao seu gosto.

Efeitos colaterais negativos ao manjericão ainda não foram relatados em testes em humanos, mas é recomendável que você fale com seu médico antes de incorporar o manjericão à sua dieta. Tente comprá-lo de uma fonte confiável, quando possível.

Chá de tanchagem

A tanchagem ( Plantago major ) é nativa da Europa e de certas partes da Ásia. É uma planta com folhas e sementes comestíveis que têm usos medicinais de longa data. Suas folhas contêm vários compostos químicos, incluindo flavonóides,terpenóides, glicosídeos e taninos.

Estas substâncias são responsáveis por vários benefícios saúde do chá de tanchagem, incluindo:

Você pode encontrar tanchagem em cápsulas, tintura e chá em várias lojas de produtos naturais e farmácias. A dosagem padrão para infusões ou chás é de cerca de 5 onças (150 mL), 3–4 vezes ao dia.

Certifique-se de não exceder a dosagem listada no produto.

A tanchagem fresca pode ser comida com segurança com risco mínimo de efeitos adversos. No entanto, os suplementos podem causar efeitos colaterais leves, incluindo problemas digestivos, como gases, inchaço e plenitude desconfortável.

Entretanto, é importante conversar com seu médico antes de fazer suplementação, especialmente se você tiver quaisquer problemas de saúde subjacentes ou estiver tomando algum medicamento.

Chá de folha de pitanga

A pitanga (Eugenia uniflora) é um arbusto de fruta tropical ou pequena árvore da família Myrtaceae. Ela é nativa da América do Sul tropical (como Brasil, Uruguai, Paraguai e norte da Argentina). É amplamente cultivado nas regiões tropicais.

A pitanga é rica em antioxidantes que ajudam a prevenir os radicais livres que são a principal causa de inflamações e doenças. Suas frutas são ricas em fósforo, vitamina C, riboflavina, ferro e niacina. Possui propriedades anti-sépticas, antitumorais, adstringentes e antibacterianas; proporcionam alívio da diarreia e de problemas gastrointestinais.

Existe estudo que comprovam o seu uso como diurético e provavelmente o efeito benéfico do chá das folhas de pitanga para tratar infecção urinária. Parece que este efeito está ligado ao efeito hipotensor mediado por uma atividade vasodilatadora direta e a um fraco efeito diurético que pode estar relacionado a um aumento do fluxo sanguíneo renal.

Além disso, os extratos da folha de pitanga mostraram ter eficácia sobre Pseudomonas aeruginosa, uma bactéria que causa muita resistência aos antibióticos e que também pode causar infecção aguda pela produção de uma série de toxinas, bem como infecções crônicas pela formação de um biofilme rico em alginato, como na fibrose cística.

Você pode preparar o chá de pitanga para tratar infeção urinárias usando como proporção três gramas de folha de pitanga (uma colher de sopa) para 150 ml (uma xícara de chá) de água fervente. A indicação é utilizar um cálice (30 ml) de chá de pitanga por no máximo dez vezes ao dia.

Parece ser seguro o consumo da pitanga. O extrato das folhas de pitangas não produzem lesões no fígado, mas pode ocorrer aumentos nas atividades das enzimas hepáticas podem ser devido a danos hepáticos incipientes.

Chá de malva para infecção urinária

A malva é uma planta. As pessoas usam a flor e a folha para fazer remédios. Nos alimentos, a malva é usada como agente corante.

Foi comprovado de que os extratos da folha de malva comum pode inibir o crescimento in vitro de quatro fungos, nomeadamente Rhizopus stolonifer, Trichoderma sp, Fusarium Oxysporium e Penicillium sp.

No entanto, não existem evidência insuficiente para avaliar a eficácia da malva. Mais evidências são necessárias para avaliar a eficácia da malva para esses usos.

Mas se você deseja preparar um chá de malva para infecção urinária, você usar as folhas e flores. Neste caso, adicione 2 colheres de sopa de folhas secas de malva em uma xícara de água fervente, depois deixe repousar por 10 minutos e coe. Este chá pode-se beber cerca de 3 vezes ao dia.

Antenção: esteja ciente de que no momento, não há informações científicas suficientes para determinar uma faixa apropriada de doses para a malva. Lembre-se de que os produtos naturais nem sempre são necessariamente seguros e as dosagens podem ser importantes.

Certifique-se de seguir as instruções relevantes nos rótulos do produto e consulte o seu farmacêutico ou médico ou outro profissional de saúde antes de usar.

Não se sabe o suficiente sobre o uso de malva durante a gravidez e aleitamento. Fique do lado seguro e evite o uso.

Mais 5 tipos de chá para infecção urinária

  1. D-manose  é um tipo de açúcar natural que pode tratar infecções urinárias, evitando que bactérias infecciosas se colem às células do trato urinário. Pesquisas iniciais sugerem que pode tratar e prevenir infecções do trato urinário, mas mais estudos são necessários.
  2. Uva ursi (Arctostaphylos uva ursi). As folhas dessa erva são usadas para tratar infecções urinárias. Estudos em tubos de ensaio descobriram que ele tem fortes efeitos antimicrobianos.
  3. Chá verde. Este chá contém compostos com atividade antibacteriana potente contra E. coli . No entanto, nenhum estudo humano foi realizado para validar esses resultados.
  4. Chá de camomila. Acredita-se que este chá tenha compostos que ajudam a reduzir a inflamação, inibir o crescimento bacteriano e limpar o trato urinário de bactérias infecciosas, embora sejam são necessárias mais pesquisas para se confirmar.
  5. Folhas de hortelã têm efeitos antibacterianos contra várias bactérias causadoras de infecção do trato urinário, como a E. coli . Certos compostos encontrados nas folhas de hortelã também podem ajudar a reduzir a resistência bacteriana aos antibióticos.

Leia mais sobre:

Compartilhe este artigo

Autor

Mais lidos

Menu