Amigdalite: sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Como o nome sugere, amigdalite é uma inflamação das amígdalas, geralmente devido a uma infecção. As amígdalas são os dois gânglios linfáticos de cada lado da parte posterior da garganta. Elas têm a função de proteger nosso organismo de infeções, de modo que eles não se espalhem pelo resto do corpo.

As crianças (da pré-escola até o meio da adolescência) têm tido mais probabilidade de desenvolver amigdalite, mas ela pode ocorrer em qualquer idade. Os sintomas incluem dor de garganta, amígdalas inchadas e febre.

Essa condição pode ser causada por diferentes vírus e bactérias comuns e também é contagiosa. Se não for tratada, a infecção estreptocócica pode causar complicações graves. No entanto, a amigdalite é facilmente diagnosticada e tratada; os sintomas geralmente desaparecem em 7 a 10 dias.

Causas da amigdalite

As amígdalas são a primeira linha de defesa contra doenças e produzem glóbulos brancos para que o corpo possa combater as infecções. Eles lutam contra bactérias e vírus que entram no corpo pela boca, mas também são vulneráveis ​​a infecções causadas por esses agentes.

A amigdalite pode ser causada por um vírus, como de um resfriado, ou uma infecção bacteriana (como o estreptococo do grupo A), como uma infecção na garganta.

As crianças brincam e estão em contato com os seus pares na escola, expondo-as a vários vírus e bactérias e, consequentemente, tornam-se particularmente vulneráveis ​​aos germes causadores da amigdalite.

Sintomas

Os sintomas são muitos, mas é raro que apareçam todos. Os mais comuns incluem o seguinte:

  • dor intensa na garganta
  • dificuldade ou dor ao engolir
  • Voz rouca
  • Mau cheiro de hálito
  • Febre
  • Calafrios
  • Dor de ouvido
  • Dor de estomago
  • Dores de cabeça
  • Rigidez de nuca
  • Dor na mandíbula e pescoço
  • Amígdalas vermelhas e inchadas
  • Manchas brancas ou amarelas nas amígdalas

As criancinhas geralmente tendem a estar muito irritadas, sem apetite e podem babar excessivamente. Os sintomas de estreptococos geralmente aparecem cinco dias após a exposição à bactéria.

Como é feito o diagnóstico?

Um bom diagnóstico da amigdalite é baseado em um exame físico da garganta. Para isso, seu médico examinará sua garganta em busca de sinais de inflamação. O médico também pode examinar seu pescoço em busca de gânglios linfáticos inchados e perguntar sobre outros sintomas.

exame físico de uma criança com amigdalite. Imagem CDC

Além disso, um médico pode pedir exame (cultura bacteriana da garganta) para identificar o microrganismo que causou a doença. Neste último caso, seu médico colherá uma amostra do fundo da garganta com um cotonete e enviará a um laboratório para identificar a causa da infecção.

O médico escova a parte posterior da garganta com um longo cotonete para colher uma amostra e a envia ao laboratório para determinar a presença de bactérias. Os resultados são obtidos em aproximadamente cinco minutos. Se os resultados do seu teste rápido de estreptococos forem negativos, mas seu médico achar que você tem faringite estreptocócica, a amostra pode ser enviada a um laboratório independente para exames adicionais. Esses resultados são obtidos em poucos dias.

Tratamento da amigdalite

Se você tiver uma amigdalite leve pode não ser necessário um tratamento, especialmente se for causada por um vírus, como do resfriado. No entanto, nos casos mais graves de amigdalite, os tratamentos podem incluir o seguinte:

Antibióticos

Os antibióticos são eficazes para tratamento de infeções bacterianas e não são para tratar vírus. Portanto, se você for diagnosticado com amigdalite estreptocócica, seu médico prescreverá um antibiótico para tratar a infecção. Esses medicamentos inibem a propagação de bactérias e infecções. Existem diferentes tipos de antibióticos. No entanto, os medicamentos mais comuns para infecção por estreptococos são penicilina e amoxicilina.

É importante que você termine o tratamento com antibióticos para que a infecção possa ser completamente eliminada e evitar resistência antimicrobiana. Muitas vezes o tratamento pode durar mais ou menos 7 dias, isso depende muito de cada caso.

Cirurgia

Se você tiver amigdalite crônica, recorrente, amigdalite que não responde ao tratamento ou amigdalite com complicações ou com alguma complicação, seu médico pode indicar uma remoção das amígdalas. Embora fosse uma intervenção muito comum, atualmente só é indicada nos casos mensionados.

Tratamento e cuidados caseiros para amigdalite

  • Beba muito líquido.
  • Descanse bastante.
  • Gargareje com água morna salgada várias vezes ao dia.
  • Use pastilhas para a garganta, mas se deve ter cuidado ao usar em crianças.
  • Use um umidificador para umedecer o ar da casa.
  • Evite fumar.
  • Tome analgésicos de venda livre, como paracetamol ou ibuprofeno.

Prognóstico

O inchaço das amígdalas pode causar falta de ar, o que, por sua vez, pode causar problemas para dormir. Se não for tratada, a infecção pode se espalhar para a área atrás das amígdalas ou para o tecido circundante.

Se a infecção estreptocócica não for tratada ou não desaparecer, pode causar inflamação do coração, articulações e outros tecidos; ou mesmo glomerulonefrite pós-estreptocócica.

Os sintomas de amigdalite de uma infecção bacteriana geralmente melhoram alguns dias após o início dos antibióticos. A infecção estreptocócica é considerada contagiosa até que os antibióticos sejam tomados por um período de 24 horas.

A amigdalite geralmente desaparece em 7 a 10 dias.

Dor de dente: causas, tratamento, remédio caseiro e prevenção
Anorexia nervosa: o que é? Causas, sintomas e tratamento
Menu