Cotrimoxazol (Sulfametoxazol + Trimetoprim)

Formulario nacional de medicamentos de moçambique

O cotrimoxazol apresenta-se em comprimido com 400 mg de Sulfametoxazol (SMX) e 80mg de Trimetoprim (TMP), que pode ser administrado via oral

INDICAÇÕES DO COTRIMOXAZOL:

(1) Eficaz no tratamento de infecções por: a) Cocos gram-positivos (S. pyogenes, S. pneumoniae, S. viridans e algumas estirpes de S. aureus e S. epidermidis); b) Muitas enterobacteriáceas (Salmonella, Shigella, E. coli, Proteus, Enterobacter, Acinetobacter); H. influenza e M. catarrhalis; c) É também activa contra N. gonorrhoea, H. ducrey, Legionella, Listeria monocitogens, Yersinia enterocolítica e Nocardia; d) Está particularmente indicada em infecções do tracto urinário, prostatites e infecções das vias aéreas; e) É uma alternativa satisfatória ao cloranfenicol na febre tifóide e na gastroenterite por shigella;

(2) É o fármaco de eleição no tratamento e prevenção de infecções por P. carinii (P. jiroveci) em doentes imunodepremidos.

(3) Em doses sub-terapêuticas é usado na profilaxia de infecções urinárias recidivantes, agudização da bronquite crónica.

(4) Está indicado também na toxoplasmose (profilaxia), nocardiose e infecção por Isospora belli.

Conheça o formulário nacional de Medicamentos

Doses do Cotrimoxazol (Sulfametoxazol + Trimetoprim):

Todas as doses indicadas são expressas em função do sulfametoxazol (SMX).

(1) Doses usuais: a) Adultos e criança com mais de 40 kg: 2 comp de 12 /12 h (aumentar para 3 comp. de 12/12 h em infecções graves e diminuir para 1 comp. de 12/12 h se o tratamento durar mais de 14 dias). b) Crianças com mais de 2 meses: 20 mg/kg de SMX de 12/12 h (ou de 2-5 meses: 1/4 comp. de 12/12 h; 6 meses-5 anos: 1/2 comp. de 12/12 h; 6-12 anos: 1 comp. de 12/12 h).

(2) No tratamento de infecções por P. carinii: usar doses elevadas, na ordem dos 100 mg/kg/dia de SMX dividida em 4 tomas, durante 14-21 dias (preferir forma injectável nos casos mais graves). Nas formas graves associar prednisolona.

(3) No profilaxia de infecções por P. carinii (CD4 menor que 200/mm3 no adulto e em princípio, com qualquer valor de CD4nas crianças): a)Adulto: 1 comp/dia ou 2 comp. 3x/semana. b) Criança: 25 mg/kg de SMX diário.

(4) Na profilaxia da infecção por T. gondii (CD4 menor que 100/mm3 no adulto e em princípio, com qualquer valor de CD4 nas crianças): a)Adulto: 2 comp/dia. b) Criança: 25 mg/kg de SMX diário.

(5) No tratamento da infecção por I. belli: no adulto 2 comp. de 6/6 h durante 10 dias, podendo requerer dose de manutenção de 1-2 comp./dia durante 3 semanas.

(6) Nas úlceras genitais (H. ducrey): 2 comp. de 12 /12 h durante 7 dias .

(7) Na profilaxia de infecções recidivantes do tracto urinário: a)Adultos: 1 comp/dia ao deitar. b) Crianças: (preferir suspensão oral) 5 mg/kg/dia de SMX ao deitar.

EFEITOS SECUNDÁRIOS:

São devidos sobretudo ao componente sulfamídico e incluem, com frequência, anorexia, náusea, vómitos, erupções cutâneas ligeiras e prurido. As reacções graves são mais raras e estão relacionadas com as discrasias sanguíneas e reacções alérgicas. Entre as primeiras incluem-se a anemia hemolítica em doente com deficit de G6PD, púrpura trombocitopénica, agranulocitose, anemia aplástica e que são, no geral, reversíveis. As reacções alérgicas, que ocorrem com uma certa frequência, podem ir desde o eritema fixo ao síndrome de Stevens-Johnson. Raramente, pod em aind a ocorrer: colite pseudomembranosa, hepatotoxidade, nefrotoxicidade, depressão e confusão mental.

CONTRA-INDICAÇÕES

Antecedentes de alergia a sulfamidas; gravidez (toxicidade fetal); crianças menores de 6 semanas devido ao risco de kernicterus; insuficiência renal ou hepática; discrasias sanguíneas e porfiria.

Interações medicamentosas

Reação de acoplamento é possível quando se usa Cotrimoxazol (ou Sulfametoxazol + Trimetoprim) em combinação com outros agentes:

  • anticoagulantes indiretos – aumento na sua atividade anticoagulante;
  • Derivados de ácido salicílico – potenciação da cotrimoxazol;
  • hipoglicemiantes e metotrexato – reforçar a sua acção;
  • Fenitoína e varfarina – redução da intensidade em seu metabolismo hepático e, como consequência, reforçar as acções;
  • Contraceptivos orais – reduzindo a sua eficácia;
  • Procainamida, procaína, benzocaína e outros meios, como resultado da hidrólise de que um P-aminobenzóico ácido – reduzindo a eficácia da co-trimoxazole;
  • Rifampicina – reduzindo a semi-vida de trimetoprim;
  • A pirimetamina em uma dose de 25 mg / semana – o risco de anemia megaloblástica;
  • P-amino-salicílico ácido, e fenitoína, barbitúricos – aumentou manifestações de deficiência de folato;
  • Drogas que suprimem hematopoiese da medula óssea – aumentam a probabilidade de mielossupressão;
  • Diuréticos (tiazidas muitas vezes) – o risco de trombocitopenia.

A colestiramina reduz a absorção do fármaco, deve-se levar 4-6 horas antes ou 1 hora depois de ter recebido o co-trimoxazole.

Com o uso simultâneo de sulfonamidas antimicrobianos com diuréticos (incluindo a furosemida) e hipoglicemiantes orais, não-sulfonilureia podem desenvolver cruzadas alergias.

Compartilhe o artigo

Autor: Augusto Constantino

Augusto Bene Tomé Constantino é Moçambicano. Nasceu na cidade de Chimoio, província de Manica. Formado em Farmácia pela Universidade Zambeze, leciona curso de Licenciatura na Faculdade de Ciências de Saúde da UniZambeze. Trabalha com microencapsulação de compostos bioativos usando biopolímeros de origem vegetal.