A vitamina B3 para que serve? Deficiência e fontes

Veja mais em: ,

O objetivo deste artigo é descrever a vitamina B3 para que serve, além de explorarmos as deficiências dela e como adquirir a quantidade diária recomendada através dos alimentos.

Vitamina B3 função e o que é?

Como descrevemos no nosso artigo anterior, a vitamina B3, também conhecida como niacina, é uma das oito vitaminas do complexo B; ela é solúveis em água. Entretanto, a niacina existe em duas formas: ácido nicotínico e niacinamida ou nicotinamida.

A vitamina B3 é o principal componente do NAD e do NADP, duas coenzimas envolvidas no metabolismo celular, ou seja, participam ajudando as enzimas do nosso organismo a converter gordura e açúcar em energia.

Além disso, a vitamina B3 tem a função de dar sinais de comunicação às células e participa na produção e reparação de DNA, além de atuar como um antioxidante.

Vitamina B3 para que serve?

Assim como muitas vitaminas do complexo B, a vitamina B3 desempenha um papel na conversão dos alimentos que comemos em energia. Ajuda o corpo a usar proteínas e gorduras e mantém a pele, o cabelo e o sistema nervoso saudáveis.

Um estudo provou de que a deficiência de NAD pode causar malformação congênita e que suplementação com a niacina pode prevenir este efeito. Além disso, esta vitamina pode prevenir abortos espontâneos, ao permitir o desenvolvimento saudável dos embriões.

A vitamina B3 serve, portanto, para muitas coisas no nosso organismo. Então podemos citar mais:

  • Equilibra os níveis de colesterol no seu sangue. A niacina pode reduzir o colesterol ruim LDL até 20% e, talvez por isso, aumenta o colesterol bom HDL até uns 35%. Apesar disso, a niacina não é o tratamento primário para o colesterol alto devido aos seus possíveis efeitos colaterais.
  • Pode ajudar a prevenir doenças cardíacas. Isso pode acontecer porque a niacina reduz o colesterol no sangue. Mas esse não é único mecanismo. Foi descoberto que ele pode ajudar nosso organismo a prevenir doenças cardíacas através da redução dos radicais livres, porque a vitamina B3 tem um efeito antioxidante e antinflamatórias.
  • Pode ajudar a tratar a diabetes tipo 1.
  • A vitamina B3 serve para aumentar a função cerebral, porque nossos neurónios precisam de energia para funcionarem e sem esta vitamina não teríamos energia suficiente. Além disso, ela pode tratar esquizofrenia e existem relatos de possíveis tratamento da doença de Alzheimer.
  • Pode reduzir os sintomas da artrite.
  • Melhora a função da pele.

Quanta niacina precisamos?

Para não desenvolver deficiência da niacinamida é recomendado o consumo diário de 16 miligramas (mg) para qualquer pessoa de 4 anos de idade ou mais; desde que esteja consumindo uma dieta de 2.000 calorias.

No entanto, as pessoas que consomem uma dieta bem balanceada tendem a consumir este composto vitamínico suficiente em seus alimentos.

A niacinamida pode ser encontrada em suplementos das vitaminas do complexo B disponíveis; mas, se você desejar tomar, deve primeiro consultar um médico para se certificar de que é seguro tomá-las.

Deficiência da vitamina B3

A deficiência da vitamina B3 causa pelagra. Mas, no geral a deficiência da vitamina B3  pode ser caracterizado por:

  • erupção pigmentada na pele exposta ao sol;
  • aparência áspera para a pele;
  • língua vermelha brilhante;
  • fadiga ou apatia;
  • vômito, prisão de ventre e diarreia;
  • problemas circulatórios;
  • depressão;
  • dor de cabeça;
  • perda de memória;
  • em casos graves, alucinações

Pelagra

A pelagra, portanto, tem como a principal causa a deficiência da vitamina B3 ou triptofano (um aminoácido). Também pode ocorrer se nosso corpo deixar de absorver esses nutrientes.

Por exemplo, pelagra também pode se desenvolver devido a:

  • Doenças gastrointestinais
  • Cirurgia para perda de peso (bariátrica)
  • Anorexia
  • Uso excessivo de álcool
  • Síndrome carcinoide (grupo de sintomas associados a tumores do intestino delgado, cólon, apêndice e tubos brônquicos nos pulmões)
  • Certos medicamentos, como isoniazida, 5-fluorouracil, 6-mercaptopurina

Sintomas da pelagra

  • Delírios ou confusão mental
  • Diarréia
  • Fraqueza
  • Perda de apetite
  • Dor no abdômen
  • Membrana mucosa inflamada
  • Feridas escamosas na pele, especialmente em áreas da pele expostas ao sol

Fatores que baixam os níveis da vitamina B3

  • ter uma dieta pobre em triptofanos ou uma condição que reduz a capacidade do corpo de converter triptofano em niacinamida, como a doença de Hartnup ou a síndrome carcinoide;
  • desnutrição , por exemplo, devido ao transtorno de uso de álcool, anorexia e doença inflamatória intestinal;
  • uma baixa ingestão de vitamina B2, B6 ou ferro, pois isso pode reduzir a quantidade de triptofano que se converte em niacinamida.

Quais são os alimentos com vitamina B3

As fontes alimentares da niacinamida incluem carne, peixe, leite, ovos, nozes, vegetais verdes, feijão, pães e cereais enriquecidos.

O corpo humano também pode produzir niacina a partir do aminoácido triptofano, e, portanto, em também pode ser convertido em niacinamida.

Segurança e efeitos colaterais

Não existe perigo algum em consumir niacina nas quantidades encontradas nos alimentos. No entanto, as doses nos suplementos da vitamina B3 podem ter vários efeitos colaterais, incluindo náuseas, vômitos e toxicidade hepática.

Abaixo estão alguns dos efeitos colaterais mais comuns dos suplementos da vitamina B3:

  • Rubor de niacina; mas você também pode experimentar sensação de formigamento, queimação ou dor;
  • Irritação estomacal e náusea;
  • Lesões no fígado;
  • Controle de açúcar no sangue em grandes doses de niacina (3-9 gramas por dia);
  • Pode causar visão turva;
  • A niacina pode aumentar os níveis de ácido úrico em seu corpo, levando à gota.

Será que você deve tomar suplementos?


A maioria das pessoas podem obter a niacina o suficiente somente através da dieta.

No entanto, se você tiver algum problema que te cause deficiência da vitamina B3, seu médico pode te recomendar que tomes um suplemento. Você pode encontrar facilmente nas farmácias ou drogarias suplementos de niacina ou complexo B.

Contudo, vale lembrar que os suplementos de niacina podem ser recomendados para pessoas com colesterol alto e fatores de risco para doenças cardíacas, mas que não podem tomar estatinas.

Além disso, os suplementos da vitamina B3 são prescritos em doses muito superiores às encontradas nos alimentos. Uma vez que grandes quantidades têm muitos efeitos colaterais possíveis, consulte seu médico antes de tomar niacina como parte de qualquer suplemento.

Niacinamida (vitamina B3): benefícios, efeitos colaterais e mais
Vitamina B5: para que serve? Tudo o que precisamos saber
Menu