Dor de cabeça (ou cefaleia): tipos, causas, tratamento e preveção

A dor de cabeça (ou cefaleia) afeta pelo menos sete em cada dez pessoas ao ano. Algumas pessoas experimentam dores de cabeça crônicas, enquanto outras têm dores recorrentes.

A dor de cabeça é uma das principais causas de perda de trabalho que custa bilhões de dólares em perda de produtividade a cada ano. No entanto, a maioria das dores de cabeça não é fatal, ou seja, pode ser controlada com medicamentos e mudanças no estilo de vida.

A seguir apresentamos diferentes tipos de dores de cabeça e suas principais causas. No final, iremos falar dos possíveis tratamentos e formas de prevenir.

Tipos

Existem centenas de tipos diferentes de dores de cabeça, dependendo de onde a dor está localizada, do tipo de dor e do curso da dor de cabeça. O tipo mais comum de é a cefaléia tensional. Os outros tipos incluem cefaleia dos seios da face, cefaleia menstrual, cefaleia em salvas e enxaqueca. Veja com mais detalhes abaixo.

Dor de cabeça tensional

As cefaleias por tensão são o tipo mais comum de dor de cabeça. Ela é caracterizada por uma dor constante, não latejante e uma sensação de rigidez ou pressão em toda a cabeça. Algumas pessoas com cefaleia tensional descrevem a dor como uma sensação de ter um elástico em volta da cabeça.

A dor de cabeça tensional pode durar meia hora ou até vários dias e é causada por uma tensão nos músculos do couro cabeludo, pescoço ou rosto, que pode ser devido ao estresse, ansiedade, depressão, muita atividade física ou sentar ou dormir em um posição embaraçosa.

Enxaqueca

A enxaqueca é uma doença neurológica causada pela atividade das vias nervosas e produtos químicos no cérebro. É um tipo de cefaléia vascular pulsátil que geralmente afeta metade da cabeça.

Em pessoas crescidas, a enxaqueca afeta mais frequentemente as mulheres que homens. Mas, em crianças a situação é ao contrário.

Esse tipo de dor de cabeça costuma ser o mais sério e complexo. Ela é considerada uma das 20 doenças mais incapacitantes do mundo.

A enxaqueca pode ser congénita, ou seja, se algum membro da família tiver enxaqueca há muita probabilidade de você ou alguém da família também vir a sofrer.

Os principais tipos de enxaqueca incluem com  ou sem aura. O termo aura, quer dizer que as pessoas apresentam problemas visuais caracterizados por pontos brilhantes, luzes piscando, linhas em zigue-zague ou perda temporária de visão. Isso pode acontecer 30 minutos antes da dor de cabeça e podem durar 15 minutos. No entanto, 80% das pessoas com enxaqueca não apresentam auras.

Outra classe é a enxaqueca hemiplégica. É uma enxaqueca acompanhada de sintomas semelhantes aos de um acidente vascular cerebral. As pessoas com esse tipo de cefaleia podem apresentar dificuldades de fala, dormência e fraqueza no rosto, braço ou perna.

A enxaqueca hemiplégica pode se resolver sem danos permanentes. Mulheres com enxaqueca que tomam pílulas anticoncepcionais têm risco aumentado de enxaqueca hemiplégica e derrame.

Quando começa a enxaqueca?

A enxaqueca tem três fases: pródromo, pico de cefaleia e pósdromo.

  1. Pródromo. São os momentos antes da dor de cabeça. Geralmente é quando a pessoa apresenta auras. Nesta fase, a pessoa pode ter problemas de concentração, de humor, da apetite e, inclusive, pode haver bocejos frequentes.
  2. Pico de dor de cabeça. Mais detalhes veja na seção a seguir sobre os sintomas da enxaqueca.
  3. Pósdromo. Período 24 horas depois da enxaqueca e normalmente a pessoa pode apresentar sonolência e mudança de humor, passando de depressão a uma sensação de alegria.

Existem várias causas ou gatilhos que levam a pessoa a ter enxaqueca. A seguir listamos alguns:

  • A enxaqueca pode ocorrer antes, durante ou após os períodos menstruais.
  • Alimentos. O álcool é o mais comum a levar às dores de cabeça da enxaqueca é o álcool. Outro alimento que também pode causar enxaqueca é o chocolate, mas não se sabe com muita certeza sobre isso.
  • A obesidade e o estilo de vida sedentário aumentam a frequência das enxaquecas em adultos e crianças.

Sintomas da enxaqueca

Dependendo da causa e de cada individuo, os principais sintomas da enxaqueca podem incluir:

  • Dor de cabeça muito forte, que pode durar de 3 horas até 3 dias;
  • Alterações no sono;
  • Cefaleia intensa e latejante que pode afetar mais um dos lados da cabeça;
  • Visão ofuscada ou manchas de luz no campo de visão;
  • Enjoo e vômitos;
  • Sensibilidade à luz e ao ruído;
  • Tonturas;
  • Sensibilidade a cheiros, incluindo de perfumes ou de cigarro;
  • Dificuldade de concentração.

Além desses sintomas, algumas pessoas podem ter uma dor de cabeça que aumenta enquanto fazem seus trabalhos diários. Isso pode incluir, subir escadas, andar de carro, ouvir música, ou mesmo subir ou descer escadas.

Cefaleia em salvas

Geralmente, a cefaleia em salvas se manifesta como períodos de dor de cabeça severa (intensa) e repetida que não duram mais do que algumas horas cada. Elas ocorrem durante o sono e podem ocorrer uma ou mais vezes por dia durante um período de semanas ou meses.

A dor de cabeça em salvas surge muito rapidamente e quase sempre parece uma dor aguda e penetrante atrás de um olho. As pessoas também podem ter olhos lacrimejantes, pálpebras caídas, pupila reduzida em um dos olhos ou narina entupida. As cefaleias em salvas são mais comuns em homens jovens do que em outras faixas etárias.

Outros tipos de dor de cabeça

  • Cefalea de rebote. Esse tipode cefaleia é também conhecida como dores de cabeça por uso de drogas. Ela ocorre quando tomamos medicamentos para dor de cabeça com muita frequência. Então, o nosso corpo se adapta ao medicamento e, quando o efeito termina, os sintomas de dor de cabeça voltam. Medicamentos diferentes têm limites diferentes sobre a frequência com que podem ser tomados.
  • Cefalea sinusal. As dores de cabeça nos seios da face são caracterizadas por dores na face e na parte frontal da cabeça, causadas por inflamação das passagens dos seios nasais devido à infecção. A dor geralmente é pior ao acordar e inclinar-se para a frente.
  • Dor de cabeça por estímulos frios. Ocorrem quando comemos alimentos frios ou congelados muito rapidamente. Isso causa uma forte dor na testa que desaparece após alguns minutos. Contudo, as cefaleias provocadas pelo frio também podem ser uma indicação de problemas dentários.

Dor de cabeça pode ser um sintoma

As dores de cabeça também podem ser um sintoma de outras condições graves, incluindo as seguintes:

A dor de cabeça é rara em crianças, por isso, se ela reclamar de cefaleia, procure asistência médica de imediato.

É importante consultar o seu médico rapidamente se você tiver uma dor de cabeça que descreveria como a pior dor de cabeça de sua vida ou se tiver dores de cabeça recorrentes, pois podem ser uma indicação de um problema subjacente sério. Dores de cabeça crônicas e estáveis ​​podem ser tratadas quando você pode consultar seu médico.

Diagnóstico

Muitas doenças podem causar dor de cabeça. Por isso, um médico para tratar, não bastará apenas dar remédios para dor. Ele vai precisar fazer um histórico médico completo e exame físico, incluindo uma revisão da cabeça e pescoço e uma avaliação neurológica completa.

É sempre bom se lembrar dos medicamentos que você vem tomando, porque uma súbita ausência de medicamentos e alimentos pode causar cefaleias rebatidas. Por exemplo, pessoas que bebem muito café e param de beber repentinamente podem ter dores de cabeça.

Os exames laboratorias mais requisitados para avaliar dor de cabeça incluem:

  • Hemograma completo, porque ajuda a identificar infecções
  • radiografias dos seios da face (se houver suspeita de sinusite)
  • radiografias do crânio
  • tomografia computadorizada ou ressonância magnética da cabeça

Como controlar a dor de cabeça?

Os tratamentos das dores de cabeça podem variar. Se você tiver dor de cabeça, consulte seu médico para descartar qualquer possível causa médica subjacente. Dependendo do tipo de dor de cabeça que você tem, seu médico pode recomendar o tratamento mais adequado.

Remédio para dor de cabeça

Alguns medicamentos de venda livre, como paracetamol, ibuprofeno e aspirina, podem aliviar a dor relacionadas às cefaleias tensionais e reduzir a intensidade das enxaquecas.

No entanto,  as enxaquecas e cefaléias em salvas geralmente são tratadas com medicamentos prescritos (ou controlados). Alguns exemplos desses medicamentos incluem os triptanos, como o Sumatriptano e zolmitriptano, que podem ser usados ​​como medicamentos preventivos ou para tratar sintomas.

Outros medicamentos, como os que contêm ergotamina e os alcalóides de beladona, promovem a constrição muscular. A vasoconstrição pode reduzir a dor da enxaqueca. O tratamento com esses medicamentos não é tão comum quanto o tratamento com triptanos.

Tratamentos comportamentais para dor de cabeça

A massagem terapêutica, as técnicas de relaxamento, a meditação, deitar-se em um quarto escuro e silencioso e a aplicação de compressas quentes ou frias na cabeça e no pescoço são métodos eficazes para reduzir as dores de cabeça, principalmente as tinsionais.

Outro método que também pode ser eficaz é a terapia cognitivo-comportamental (TCC) pode ser benéfica para alguns pacientes. A TCC é um tipo de psicoterapia que permite aos pacientes identificar e lidar com os gatilhos de estresse.

Mudanças no estilo de vida para tratar a dor de cabeça

A mudança do estilo de vida inclui doença e prática de exercícios físicos. Já que algumas enxaquecas são causadas pela ingestão de certos alimentos, como aqueles ricos em glutamato monossódico (MSG), frios que contêm nitratos, vinho tinto ou cafeína. Além disso, é importante comer em intervalos regulares porque pular refeições pode reduzir os níveis de açúcar no sangue e causar dores de cabeça.

Fique fisicamente ativo. Se a fonte de sua dor de cabeça for o estresse, a atividade física pode ajudar. Antes de iniciar qualquer rotina de exercícios, verifique com seu médico para se certificar de que é seguro e apropriado para o seu caso específico.

Tratamento alternativo para dor de cabeça

Se for conveniente para você, a acupuntura poder ser benéfico, uma técnica em que agulhas finas são utilizadas para estimular vias de energia ou pontos de pressão do organismo.

Existem muitas ervas e suplementos que ajudam a aliviar as dores de cabeça, incluindo gengibre, vitamina B2, suplementos de magnésio, matricária e óleo de peixe.

Leia também sobre chás para dor de cabeça.

Outros medicamentos

Outros medicamentos que podem ser usados ​​para prevenir enxaquecas incluem o seguinte:

  • bloqueadores de células beta (propranolol, atenolol)
  • verapamil (bloqueador dos canais de cálcio)
  • maleato de metisergida (ajuda a reduzir a constrição dos vasos sanguíneos)
  • amitriptilina (antidepressivo)
  • ácido valproico (medicamento anticonvulsivo)

Prevenção da dor de cabeça

Algumas dores de cabeça – especialmente dores de cabeça em salvas – não podem ser evitadas. No entanto, existem maneiras de diminuir a frequência e a intensidade das dores de cabeça.

  • Tomar medicamentos. A maioria dos medicamentos deve ser tomada no início da dor de cabeça, mas há limites para quantas vezes por mês ou por semana você pode usá-los. Os medicamentos devem ser tomados exatamente conforme as instruções do médico ou da bula.
  • Evite gatilhos. Para quem sofre de enxaqueca, existem certos alimentos e atividades que podem desencadear uma dor de cabeça. Se você tiver enxaquecas, mantenha um registro de quando as dores de cabeça ocorrem para controlar esses gatilhos.
  • Faça atividade física regular. A atividade física faz com que o corpo libere endorfinas, que são analgésicos naturais.
  • Beba água suficiente. A desidratação pode contribuir para dores de cabeça;
  • Dormir o suficiente. Uma rotina regular de sono é importante para diminuir o risco de desenvolver cefaleia. Ir para a cama e acordar na mesma hora todos os dias pode prevenir dores de cabeça.
  • Reduzir o estresse. Evitar situações estressantes é uma boa maneira de reduzir as dores de cabeça; técnicas de relaxamento, como ioga e meditação, também são eficazes para reduzir o número de dores de cabeça por mês ou eliminá-las completamente.
Cirurgia de correção do maxilar: vantagens da cirurgia ortognática
Anorexia nervosa: o que é? Causas, sintomas e tratamento
Menu